HISTORIANET

Vestibulares

UNIFESP - 2008

QUESTÃO 61
Podemos dizer que antes as coisas do Mediterrâneo eram dispersas... mas como resultado das conquistas romanas é como se a história passasse a ter uma unidade orgânica, pois, as coisas da Itália e da África passaram a ser entretecidas com as coisas da Ásia e da Grécia e o resultado disso tudo aponta para um único fim. (Políbio, História, I.3.)
No texto, a conquista romana de todo o Mediterrâneo é:
A) criticada, por impor aos povos uma única história, a ditada pelos vencedores.
B) desqualificada, por suprimir as independências políticas regionais.
C) defendida, por estabelecer uma única cultura, a do poder imperial.
D) exaltada, por integrar as histórias particulares em uma única história geral.
E) lamentada, por sufocar a autonomia e identidade das culturas.
Alternativa D
Questão que envolve pequeno conhecimento e interpretação. De uma forma geral os romanos exaltam suas conquistas e, no texto, Políbio destaca a importância de estabelecer um padrão, uma unidade cultural envolvendo os diferentes povos conquistados, reforçando a visão de superioridade dos romanos em relação a outros povos.

QUESTÃO 62
Houve, nos últimos séculos da Idade Média ocidental, um grande florescimento no campo da literatura e da arquitetura. Contudo, se no âmbito da primeira predominou a diversidade (literária), no da segunda predominou a unidade (arquitetônica). O estilo que marcou essa unidade arquitetônica corresponde ao
A) renascentista.
B) românico.
C) clássico.
D) barroco.
E) gótico.
Alternativa A
O período denominado de baixa Idade Média é marcado por transformações, no entanto as estruturas de origem feudal são predominantes, como a cultura essencialmente religiosa que, no campo da arquitetura, determina um padrão de construção de Igreja, conhecido como “gótico”, marcado pela grandiosidade, utilização de vitrais e esculturas como elementos educativos para os fiéis.

QUESTÃO 63
No século XVI, nas palavras de um estudioso, “reformar a Igreja significava reformar o mundo, porque a Igreja era o mundo”. Tendo em vista essa afirmação, é correto afirmar que:
A) os principais reformadores, como Lutero, não se envolveram nos desdobramentos políticos e socioeconômicos de suas doutrinas.
B) o papado, por estar consciente dos desdobramentos da reforma, recusou-se a iniciá-la, até ser a isso obrigado por Calvino.
C) a burguesia, ao contrário da nobreza e dos príncipes, aderiu à reforma, para se apoderar das riquezas da
Igreja.
D) os cristãos que aderiram à reforma estavam preocupados somente com os benefícios materiais que dela adviriam.
E) o aparecimento dos anabatistas e outros grupos radicais são a prova de que a reforma extrapolou o campo da religião.
Alternativa E
O movimento dos anabatistas representa uma dissidência do luteranismo, que se desenvolveu principalmente na região da Alemanha e é considerado mais radical, pois atinge parcela expressiva dos camponeses, que defendem reformas socioeconômicas como a expropriação das terras da Igreja.

QUESTÃO 64
Do ponto de vista sócio-político, o Estado típico, ou dominante, ao longo do Antigo Regime (séculos XVI a XVIII), na Europa continental, pode ser definido como
A) burguês-despótico.
B) nobiliárquico-constitucional.
C) oligárquico-tirânico.
D) aristocrático-absolutista.
E) patrício-republicano.
Alternativa D
O Estado Moderno foi marcado pelo controle político exercido pela nobreza e pelo alto clero ( de origem nobre) sobre o Estado, que garantiram apoio ao rei para a promoção da concentração do poder, característica do modelo absolutista.

QUESTÃO 65
... os continentes americanos, pela condição livre e independente que assumiram e mantêm, não deverão,
daqui por diante, ser considerados objetos de futura colonização por parte de quaisquer potências européias... (mensagem da presidência dos Estados Unidos ao Congresso, em 1823).
Sobre essa mensagem, é correto afirmar que:
A) tornou-se letra morta, pelo fato de esse mesmo governo iniciar uma política neocolonial no continente.
B) alardeou os desígnios dos Estados Unidos no sentido de justificar sua futura dominação sobre a América Latina.
C) nasceu da necessidade de o governo norte-americano ser aceito como parceiro no clube das potências da época.
D) provocou entre as potências européias uma perda de interesse pelo continente americano em geral.
E) ficou conhecida como a doutrina Monroe, a qual, naquele momento, expressava os interesses de toda a América.
Alternativa E
A Doutrina Monroe foi formulada para reafirmar a postura favorável dos Estados Unidos em relação às independências dos países latino-americanos, ameaçados pela política recolonizadora da Santa Aliança.

QUESTÃO 66
... a multiplicação dos confortos materiais; o avanço e a difusão do conhecimento; a decadência da superstição; as facilidades de intercâmbio recíproco; o abrandamento das maneiras; o declínio da guerra e do conflito pessoal; a limitação progressiva da tirania dos fortes contra os fracos; as grandes obras realizadas em todos os cantos do globo graças à cooperação de multidões. (do filósofo John Stuart Mill, em 1830.) O texto apresenta uma concepção:
A) de progresso, que foi dominante no pensamento europeu, tendo chegado ao auge com a belle époque.
B) da evolução da humanidade, a qual, por seu caráter pessimista, foi desmentida pelo século XX.
C) positivista, que serviu de inspiração a Charles Darwin para formular sua teoria da evolução natural.
D) relativista das culturas, a qual considera que não há superioridade de uma civilização sobre outra.
E) do desenvolvimento da humanidade que, vista em perspectiva histórica, revelou-se profética.
Alternativa A
Stuart Mill é um economista liberal que, defensor dos princípios burgueses, acredita no desenvolvimento das nações apoiado nas ciências, que seriam responsáveis por progresso e conforto, que poderá ser percebido pelas camadas urbanas no final do século XIX, período da “belle époque”

QUESTÃO 67
. Este é o maior evento da história (do presidente norteamericano H. Truman, ao ser informado do lançamento da bomba atômica sobre Hiroshima).
Era importante que a bomba atômica fosse um sucesso. Havia-se gastado tanto para construí-la... Todas as pessoas interessadas experimentaram um alívio enorme quando a bomba foi lançada (do alto oficial cujo nome em código era Manhattan District Project).
Essas afirmações revelam que o governo norte-americano
A) desconhecia que a bomba poderia matar milhares de pessoas inocentes.
B) sabia que sem essa experiência terrível não haveria avanço no campo nuclear.
C) esperava que a bomba atômica passasse desapercebida da opinião pública.
D) estava decidido a tudo para eliminar sua inferioridade militar frente à URSS.
E) ignorava princípios éticos para impor a sua primazia político-militar no mundo.
Alternativa E
Em principio a resposta parece obvia para as guerras contemporâneas. A ética da cavalaria teve importância na Idade Média, assim como os princípios nacionalistas tiveram importância até o século XIX. Nas guerras do século XX o importante é vencer e não existem princípios éticos que possam balizar as ações militares.

QUESTÃO 68
Nelson Mandela, ex-presidente da República da África do Sul (1994-2000), ganhou o prêmio Nobel da Paz, em conjunto com Frederik de Klerk, em 1993, e hoje é nome de rua em Paris, Rio de Janeiro, Dacar e em Dar Es-Salam; é nome de praça em Salvador, Haia, Glasgow e em Valência; é nome de escola em Bangalore, Berlim, Birmingham e em Baton Rouge.
Essa extraordinária popularidade de Nelson Mandela devesse, sobretudo,
A) aos vinte anos que passou injustamente encarcerado pelo regime racista então vigente na África do Sul.
B) à sua campanha incansável em favor dos milhões de africanos vitimados pela Aids e deixados sem assistência.
C) ao fim, negociado e sem revanchismo, do regime do apartheid e ao seu desprendimento com relação ao poder.
D) à sua luta contra o imperialismo e em favor da independência de todos os países do continente africano.
E) ao seu êxito em implantar na África do Sul um programa educacional que eliminou o analfabetismo do país.
Alternativa C
Nelson Mandela tornou-se conhecido mundialmente devido a sua luta contra o apartheid, no entanto, o prêmio Nobel deveu-se a sua conduta política após
sua libertação, quando atuou de forma conciliatória, normalizando a vida social na África do Sul.
QUESTÃO 69
Encerrado o período colonial no Brasil, entre as várias instituições que a metrópole implantou no país, uma sobreviveu à Independência. Trata-se das
A) Províncias gerais.
B) Milícias rurais.
C) Guardas nacionais.
D) Câmaras municipais.
E) Cortes de justiça.
Alternativa D
As Câmaras Municipais eram formadas pelos “homens bons”, ou seja, pelos proprietários rurais que, no século XIX, foi o grupo que liderou a Independência e preservou essa instituição de poder municipal.

QUESTÃO 70
Entre aproximadamente 1770 e 1830, a região maranhense conheceu um ciclo de prosperidade econômica, graças:
A) à produção e exportação do algodão, matéria-prima então muito requisitada por causa da Revolução Industrial em curso na Inglaterra.
B) à criação da pecuária e à indústria do charque, para abastecer o mercado interno então em expansão por causa da crise do sistema colonial.
C) ao extrativismo dos produtos florestais, cuja demanda pelo mercado internacional teve lugar exatamente naquele momento.
D) à produção e exportação de arroz, cacau e fumo, cujos produtos começaram a ter aceitação no mercado mundial de matérias-primas.
E) à produção e exportação do açúcar, o qual, com o aumento da demanda, exigiu novas áreas de cultivo, além da nordestina.
Alternativa A
A região do Maranhão foi colonizada tardiamente e considerada secundária na colônia. A produção de algodão ganhou importância no período de decadência da mineração e devido aos interesses ingleses nessa matéria prima para sua industria nascente.

QUESTÃO 71
Os membros da loja maçônica fundada por José Bonifácio em 2 de junho de 1822 (e que no dizer de Frei Caneca não passava de um “clube de aristocratas servis”) juraram “procurar a integridade e independência e felicidade do Brasil como Império constitucional, opondo-se tanto ao despotismo que o altera quanto à anarquia que o dissolve”. Na visão de José Bonifácio e dos membros da referida loja maçônica, o despotismo e a anarquia eram encarnados, respectivamente,
A) pelos que defendiam a monarquia e a autonomia das províncias.
B) por todos quantos eram a favor da independência e união entre as províncias.
C) pelo chamado partido português e os republicanos ou exaltados.
D) pelos partidários da separação com Portugal e da união sul-americana.
E) pelos partidos que queriam acabar com a escravidão e a centralização do poder.
Alternativa C
A expressão utilizada por Frei Caneca serve para nos lembrar a origem socioeconômica dos membros da maçonaria, a aristocracia rural brasileira, que organizou o processo de independência política do Brasil, preocupada em manter seus privilégios econômicos e garantir para si, o controle político do país. Aqueles que apoiaram a outorga da Constituição eram denominados de “partido português e aqueles que pretendiam reformas mais profundas, os republicanos – mais tarde exaltados.

QUESTÃO 72
Aquilo não era uma campanha, era uma charqueada. Não era a ação severa das leis, era a vingança. Dente por dente. Naqueles ares pairava, ainda, a poeira de Moreira César, queimado; devia-se queimar. Adiante, o arcabouço decapitado de Tamarindo; devia-se degolar. A repressão tinha dois pólos – o incêndio e a faca... Ademais, não havia temer-se o juízo tremendo do futuro. A História não iria até ali.
(Euclides da Cunha, Os Sertões.)
Essa passagem do livro
A) revela a preocupação que os protagonistas de ambos os lados tinham com relação às implicações políticas de suas ações.
B) denuncia mais do que a crueldade de ambos os lados, o sentimento de impunidade entre as forças da repressão.
C) mostra que ambos os lados em luta estavam determinados a destruir o adversário para não deixar provas de sua conduta.
D) critica veladamente a ausência de interesse por parte da opinião pública e da imprensa com relação ao episódio relatado.
E) indica que o autor, por acompanhar de longe os acontecimentos, deixou-se levar por versões que exageraram a crueldade da repressão.
Alternativa B
A obra “Os Sertões” é um retrato da Guerra de Canudos. O texto demonstra principalmente o
sentimento de vingança que movia os soldados, estimulados ainda pela certeza de que suas ações não seriam alvo de punição.

QUESTÃO 73
A política do Estado brasileiro, depois da Revolução de 1930, nas palavras do cientista político Décio Saes, “será combatida, pelo seu caráter ‘intervencionista’ e pelo ‘artificialismo’ dos seus efeitos; de outro lado, a política de reconhecimento das classes trabalhadoras urbanas será criticada pelo seu caráter ‘demagógico’, ‘massista’ e ‘antielitista’”. (in: História Geral da Civilização Brasileira, III, 3, 1981, p. 463.)
As críticas ao Estado brasileiro pós-1930 eram formuladas por setores que defendiam
A) os interesses dos usineiros e, no plano político, o coronelismo.
B) posições afinadas com o operariado e, no plano político, o populismo.
C) os interesses agro-exportadores e, no plano político, o liberalismo.
D) as burguesias comercial e financeira e, no plano político, o conservadorismo.
E) posições identificadas com as classes médias e, no plano político, o tenentismo.
Alternativa C
O grupo agrário exportado foi o primeiro a combater a política econômica varguista, pois foi alijado do poder. Essa oposição, no entanto, não se deve a política intervencionista como propõe o enunciado, pois esse setor sempre foi beneficiado pela política governamental intervencionista
anterior. A política trabalhista foi combatida pelos grupos sociais mais conservadores, que defendiam o liberalismo político no sentido de se contraporem a “proteção aos trabalhadores”.

QUESTÃO 74
... E a elevação do salário mínimo a nível que, nos grandes centros do país, quase atingirá o dos vencimentos máximos de um [militar] graduado, resultará, por certo, se não corrigida de alguma forma, em aberrante subversão de todos os valores profissionais, estancando qualquer possibilidade de recrutamento, para o Exército, de seus quadros inferiores. (Memorial dos Coronéis, de fevereiro de 1954.)
Sobre o documento, é correto afirmar que expressava:
A) o ponto de vista de todos os coronéis, que estavam preocupados com os baixos salários pagos aos militares.
B) a posição dos coronéis contrários ao presidente Vargas e à sua política econômica, incluindo a elevação do salário mínimo.
C) o mal-estar generalizado existente nas fileiras do Exército brasileiro com a política industrial do presidente Vargas.
D) o descontentamento dos coronéis nacionalistas pelo fato de o salário mínimo não contemplar os trabalhadores rurais.
E) a luta surda que então existia entre coronéis, de um lado, inimigos de Vargas, e tenentes, de outro, que
apoiavam o presidente.
Alternativa B
Questão de interpretação, favorecida pela data – 1954 – período de crise e de forte oposição ao
populismo varguista. Setores militares criticavam a política presidencial com relação ao movimento operário.

QUESTÃO 75
Proclamo aquilo que toda a Nação reconhece: está caduca a estrutura rural brasileira. A reforma agrária já não é, assim, tema de discurso, mas objeto de ação imediata: ação legislativa e ação executiva ...
(Declaração do presidente Jânio Quadros, publicada no jornal Correio da Manhã, em 03.08.1961.)
No momento dessa declaração, a reforma agrária no Brasil
A) estava na ordem do dia, daí a posição do presidente em seu favor.
B) aparecia como uma questão ultrapassada, como demonstra a posição da presidência.
C) era algo restrito apenas à região nordestina, onde agiam as Ligas Camponesas.
D) há muito que era defendida pela maioria do Congresso, mas não pelo Executivo.
E) jazia adormecida e, por razões demagógicas, foi despertada pelo presidente.
Alternativa A
O pronunciamento de Jânio Quadros demonstra a importância do debate acerca da reforma agrária, fruto dos crescentes movimentos sociais camponeses no país.

Pesquisar em
1128 conteúdos

Notícias

MASP

Passagens por Paris - Arte moderna na capital do séc. XIX

Notícias

Universidades latinas atraem poucos estrangeiros

Instituições têm melhorado sua presença em rankings internacionais, mas continua

Roteiros de Aula

Ninguém tira Zero

Província elimina nota zero para proteger autoestima de alunos

Notícias

França e Alemanha lembram 100 anos da Primeira Guerra

Presidentes Hollande e Gauck homenageiam mortos nas batalhas e destacam importân

COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET