HISTORIANET

Livros

O Brasil de João Goulart

O Brasil de João Goulart: um projeto de Nação

O livro reúne dois pronunciamentos do presidente João Goulart, inclusive o famoso discurso feito na Central do Brasil em março de 1964, pouco antes do golpe militar, e um conjunto muito expressivo de textos escritos, no calor dos acontecimentos, pelos principais integrantes da mais brilhante geração de intelectuais brasileiros de todos os tempos. No centro de todas as reflexões, os destinos do Brasil. De Celso Furtado, temos duas conferências e a introdução ao Plano Trienal de Desenvolvimento; de Álvaro Vieira Pinto, "Ideologia e desenvolvimento nacional"; de Nelson Werneck Sodré, "Raízes históricas do nacionalismo brasileiro"; de San Tiago Dantas, "Política externa independente"; de Ignácio Rangel, "A dinâmica da dualidade brasileira"; de Roland Corbisier, "Lógica e cronologia das reformas"; de Darcy Ribeiro, "Nossa herança política"; e de Theotônio dos Santos, "O modelo econômico da ditadura militar". Completam o volume uma longa apresentação, assinada pelos organizadores, e um posfácio de César Benjamin, "Uma certa idéia de Brasil". Um registro único e imprescindível do esforço feito, no fim do ciclo desenvolvimentista, para compreender as singularidades do Brasil.

Informações Técnicas:

Impressão: Sermograf, RJ
Formato: 14 x 21 cm
Acabamento: costurado e colado, capa em quatro cores, laminação fosca
Tipografia: Utopia regular 10/14

Como comprar?

UERJ relembra João Goulart em seminário nacional
30/11/2006
No dia 6 de dezembro de 1976, faleceu no exílio o presidente João Goulart. Nos últimos 30 anos, a importância de Jango para a formação da identidade nacional e seu engajamento em propostas sociais foram quase completamente anulados por uma "memória do esquecimento", construída a partir da ditadura militar: Jango foi pouco lembrado e várias vezes esquecido. É este ostracismo que a UERJ pretende romper, com a realização do seminário "João Goulart: 30 anos de silêncio", de 6 a 8 de dezembro, com a participação dos senadores Cristovam Buarque, Eduardo Suplicy, Pedro Simon e o Ministro da Defesa Waldyr Pires, pesquisadores, intelectuais, escritores, ex-ministros e familiares de Jango.
"Num Brasil sem esperança como o de hoje, é necessário lembrar que foi o presidente João Goulart que sancionou a última reforma universitária, além de investir mais de 11% do PIB na educação", ressalta o historiador da UERJ Oswaldo Munteal, organizador do evento. "Nestes 30 anos de silêncio, os brasileiros se vêem alheios ao processo político e sem informações sobre seu passado recente. Lembrar João Goulart é marcar um encontro com 1964 e com o caminho da soberania".
As palestras e os debates do seminário abordarão diferentes temáticas ligadas ao estado brasileiro na época de João Goulart. Durante o evento, haverá lançamento dos livros “O Brasil de João Goulart: um Projeto de Nação”, de Oswaldo Munteal, Jacqueline Ventapane e Adriano de Freixo (Orgs.) e “Quando o Brasil caiu em Primeiro de Abril” de Marcelo Schwob. Acontece também a entrega da medalha José Bonifácio post mortem a Jango, por intermédio de sua viúva, Maria Teresa Goulart.

Pesquisar em
1128 conteúdos

Notícias

MASP

Passagens por Paris - Arte moderna na capital do séc. XIX

Notícias

Universidades latinas atraem poucos estrangeiros

Instituições têm melhorado sua presença em rankings internacionais, mas continua

Roteiros de Aula

Ninguém tira Zero

Província elimina nota zero para proteger autoestima de alunos

Notícias

França e Alemanha lembram 100 anos da Primeira Guerra

Presidentes Hollande e Gauck homenageiam mortos nas batalhas e destacam importân

COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET