HISTORIANET

Notícias

Revista Afro-Ásia

Caros Professores e estudantes, é com grande satisfação que publico esta notícia no HISTORIANET.

A criação de um site com toda a coleção da Revista Afro-Ásia.

No site, temos acesso a diversos artigos, publicados por diferentes autores em 2006 e anos anteriores, porém todos muito atuais, dada nossa completa ignorância sobre os estudos das sociedades africanas.

Se, como sempre digo aos meus alunos, "o preconceito é fruto da ignorância", e o papel da história é justamente de nos ajudar a compreender a origem e o desenvolvimento desigual das sociedades humanas ao longo do tempo, a Revista Afro-Ásia e o site são instrumentos fundamentais nesse processo.

Gostaria de recomendar a todos que, junto a suas escolas, verificassem a possibilidade de adquirir exemplares para a biblioteca, ampliando a divulgação da obra, assim como fortalecendo o núcleo que desenvolve esse trabalho a partir da Universidade Federal da Bahia.

Confiram!

www.afroasia.ufba.br
Meus sinceros agradecimentos e votos de sucesso à equipe responsável.

Prof Claudio Recco
Coordenador do HISTORIANET


Afro-Ásia é, desde 1965, a revista semestral do Centro de Estudos Afro-Orientais da Universidade Federal da Bahia (Salvador - Brasil). Esta publicação dedica-se à divulgação de estudos relativos às populações africanas, asiáticas e seus descendentes no Brasil e alhures. A revista preenche destacado espaço na vida cultural brasileira, pois é um dos poucos periódicos nacionais inteiramente dedicados a temas afro-brasileiros e africanos, em um país e estado (Bahia) conhecido pela pujança de sua cultura e história de origem africana. Os trabalhos publicados na Afro-Ásia têm promovido a reflexão e o debate acadêmico sobre temas como a história da escravidão, relações raciais e os complexos processos de construção identitária, e têm também produzido referências significativas para uma ação sócio-política progressista, orientada para o combate às desigualdades étnico-raciais em nossa sociedade.

Editores
Luis Nicolau Parés, Renato da Silveira, Valdemir Zamparoni.

Conselho Editorial
Michel Agier (EHESS/França), George Reid Andrews (U. de Pittsburg/EUA), Ubiratan Castro de Araújo (UFBA), Marion Aubrée (EHESS/França), Júlio Braga (UEFS), Marcus Joaquim M. de Carvalho (UFBE), Anani Dzidzenyo (U. de Brown/EUA), Paulo F. de Moraes Farias (U. de Birmingham/Inglaterra), Flávio dos Santos Gomes (UFRJ), Antonio Sérgio A. Guimarães (USP), Sandra Lauderdale Graham (U. de Texas-Austin/EUA), Carlos A Hasenbalg (IUPERJ), Silvia H. Lara (UNICAMP), Vivaldo da Costa Lima (UFBA), Yvonne Maggie (UFRJ), J. Lorand Matory (U. de Harvard/EUA), Kátia M. de Queirós Mattoso (U. de Paris IV/França), Elikia M´Bokolo (EHESS/França), Maria Inês Côrtes de Oliveira (UFBA), Angelina Pollak-Eltz (U. Católica Andrés Bello/Venezuela), Reginaldo Prandi (USP), João José Reis (UFBA), Livio Sansone (UFBA), Rebecca Scott (U. de Michigan/EUA), Edward Telles (U. de Califórnia-Los Angeles/EUA), Olabiyi Babalola Yai (U. da Florida/EUA).

Na edição 32, disponível no site, o professor Lívio Sansone apresenta:

TRÊS VISÕES SOBRE COR E RAÇA NO BRASIL

- Jonathan W. Warren, Racial Revolutions: Antiracism and Indian
Resurgence in Brazil, Durham, Duke University Press, 2001. 363 p.
- Robin E. Sheriff, Dreaming Equality: Color, Race, and Racism in Urban
Brazil, East Brunswick, Rutgers University Press, 2001. 264 p.
- Sandra Lauderdale Graham, Caetana Says No: Women's Stories from a
Brazilian Slave Society, Cambridge, Cambridge University Press, 2002.
183 p.

Estes são três livros não apenas muito diferentes como também desiguais: uma narrativa histórica extremamente detalhada e originalmente concebida; um ensaio panfletário orientado politicamente; e uma etnografia cuidadosa e bem escrita, centrada no conflito entre discurso e prática. Os três livros efetivamente compartilham uma mesma preocupação com as relações raciais no Brasil e, mais especificamente, com os mecanismos de dominação racial. Distinguem-se, entretanto, no que concerne à perspectiva adotada em relação à agência e à negociação, bem como no quanto de esperança ou desespero os autores projetam sobre o futuro das relações raciais no Brasil.

Leia a resenha completa AQUI.

Pesquisar em
1128 conteúdos

Notícias

MASP

Passagens por Paris - Arte moderna na capital do séc. XIX

Notícias

Universidades latinas atraem poucos estrangeiros

Instituições têm melhorado sua presença em rankings internacionais, mas continua

Roteiros de Aula

Ninguém tira Zero

Província elimina nota zero para proteger autoestima de alunos

Notícias

França e Alemanha lembram 100 anos da Primeira Guerra

Presidentes Hollande e Gauck homenageiam mortos nas batalhas e destacam importân

COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET