HISTORIANET

Atualidades

DIAMANTINA

A histórica cidade mineira de Diamantina é a sexta cidade brasileira com um rico conjunto arquitetônico e urbanístico a ser tombada pelo patrimônio histórico da humanidade. A decisão foi tomada em reunião da Unesco realizada no dia 1° de dezembro.

A HISTÓRIA DE DIAMANTINA



O Arraial do Tijuco foi fundado em 1713 por bandeirantes que garimpavam o ouro. O nome Tijuco - lama na linguagem indígena - deriva do "pântano" criado pelos mineradores que se estabeleceram e garimparam às margens do Rio Grande.Oficialmente os diamantes foram descobertos por Bernardo da Fonseca Lobo em 1729. A novidade atraiu aventureiros de todos os lados e a Coroa, que já havia declarado monopólio seu a extração dos diamantes resolveu, em 1733, demarcar o Distrito Diamantino.
A princípio a legislação aplicada à região era semelhante à do ouro, inclusive com a cobrança do quinto, sendo que em 1734 foi criada a Intendência dos Diamantes. O isolamento da região e sua riqueza determinaram a adoção de uma forma peculiar de administração, com a criação da Intendência dos Diamantes, subordinada diretamente à coroa portuguesa. Os intendentes, porém, encontraram grandes dificuldades na exploração e fiscalização das minerações e, temendo que muito lhes estivesse escapando das mãos através de contrabando instituíram, em 1739, o primeiro contrato. A política metropolitana caracterizou-se por grande repressão na região, ninguém podia entrar ou sair da região sem autorização do intendente, que inclusive tinha o poder de condenar uma pessoa à morte.
A possibilidade de enriquecimento no entanto, sempre estimulou o surgimento de bandos de garimpeiros que mineravam em áreas proibidas, assim como, o contrabando tendeu a aumentar, mesmo considerando as medidas repressivas adotadas pelos intendentes. Em 1771 o governo extinguiu os contratos e retomou a exploração dos diamantes através da Real Extração, que veio acompanhada pelo seu regimento, apelidado de O Livro da Capa Verde, que resumia todos os códigos de leis anteriores, acrescentando-lhes outras mais tirânicas.



O CONTEXTO

O século XVIII foi caracterizado pelo desenvolvimento da economia mineradora no Brasil colonial. A descoberta de metais preciosos foi um dos importantes desdobramentos da atividade dos bandeirantes paulistas e determinou o início do povoamento de regiões do interior, nos atuais estados de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Goiás.
O chamado "ciclo do ouro" foi responsável por importantes transformações na vida colonial: a capital foi transferida para o Rio de Janeiro, porto mais próximo da região onde o ouro era explorado, o tráfico de escravo acentuou-se, assim como a imigração portuguesa. Uitas cidades se desenvolveram no interior, sendo Vila Rica a mais importante. No entanto, podemos considerar que a mineração foi responsável pela maior diversificação sócio econômica, principalmente se compararmos com o período anterior - o da cana-de-açúcar. O comércio interno tornou-se intenso, praticado principalmente por homens de origem portuguesa; a produção de alimentos, assim como a pecuária também se desenvolveram, para abastecer o mercado da região em expansão e esses fatores possibilitaram que se formasse uma camada social intermediária, se bem que, as principais classes sociais ainda eram as mesmas: Os latifundiários e os escravos.

Pesquisar em
1129 conteúdos

Livros

O capitalismo como religião

apresenta um recorrido por ensaios do filósofo Walter Benjamin, organizado e int

Notícias

Série refaz a trajetória de líderes da Segunda Guerra

'Guerras Mundiais', que estreia no History Channel, mostra a participação de Hit

Notícias

Vou passar no ENEM

Acompanhe as orientações e dicas para enfrenar esse desafio

Notícias

Exposição dos Maias

Até dia 24 de Agosto na OCA, no Parque do Ibirapuera em São Paulo

Enquete

Sobre o movimento de 1964 encabeçado pelos militares, você aprendeu:



Desafio Histórico

Sobre a Intifada



COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET