HISTORIANET

Livros

Educação Ambiental

EDUCAÇÃO AMBIENTAL OU AULA DE ECOLOGIA?
Tom Carvalho


A escola conhecida como Ecologia Profunda foi inaugurada pelo filósofo norueguês Ame Naess no início da década de 70 apresentando uma distinção entre a ?ecologia superficial? e a ?ecologia profunda?.
Segundo o autor, a ecologia superficial é antropocêntrica, quer dizer, centralizada no ser humano, reconhecendo os seres humanos como situados acima ou fora da natureza, como a fonte de todos os valores, atribuindo à natureza apenas um valor instrumental ou ?de uso?.
A percepção ecológica profunda reconhece a interdependência fundamental de todos os fenômenos e o fato de que, enquanto indivíduos e sociedades, estamos todos encaixados nos processos cíclicos da natureza, até mesmo dependentes desses processos. Caracteriza-se, portanto, como biocêntrica ou ecocêntrica. Essa visão não dissocia seres humanos ou qualquer outra coisa do meio ambiente natural. Reconhece ainda o valor intrínseco de todos os seres vivos e concebe os seres humanos apenas como um fio particular da teia da vida.
Falar de educação ambiental é falar de educação em novas bases, pois não podemos encará-la como um anexo da pedagogia ou mesmo da biologia. Vinculada a uma disciplina, a educação ambiental perde a maior parte de seu potencial inovador, integrador e, principalmente, revolucionário. É importante que se considere os vários aspectos que compõem uma dada questão ambiental, isto é, existe a necessidade de uma visão interdisciplinar e integradora.
Segundo a UNESCO, a educação ambiental foi definida como ?uma dimensão dada ao conteúdo e a prática da educação, orientada para a resolução de problemas concretos do meio ambiente por via de enfoques interdisciplinares, e de uma participação ativa e responsável de cada indivíduo e da coletividade?
Tratar a questão ambiental abordando apenas um de seus aspectos ? o ecológico ? seria praticar o mais ingênuo e primário reducionismo, seria adotar ?o verde pelo verde?, e desconsiderar , de forma lamentável, as raízes profundas de nossas mazelas ambientais, situadas nos modelos de desenvolvimento adotados.
Que educação tivemos em nossas escolas? Que educação estamos propondo para nossos filhos e alunos? Educação ambiental ou aulas de ecologia?

Tom Carvalho é professor, geógrafo formado pela USP, com pós graduação em Meio Ambiente.

Pesquisar em
1128 conteúdos

Notícias

MASP

Passagens por Paris - Arte moderna na capital do séc. XIX

Notícias

Universidades latinas atraem poucos estrangeiros

Instituições têm melhorado sua presença em rankings internacionais, mas continua

Roteiros de Aula

Ninguém tira Zero

Província elimina nota zero para proteger autoestima de alunos

Notícias

França e Alemanha lembram 100 anos da Primeira Guerra

Presidentes Hollande e Gauck homenageiam mortos nas batalhas e destacam importân

COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET