HISTORIANET

Vestibulares

Mackenzie - Julho de 2004

MACKENZIE (SP) - JULHO DE 2004

1) "No século II a.C., coube a Catão, o censor, personificar obsessivamente uma campanha pela destruição completa de Cartago. Nos seus discursos, no Senado romano, Catão sempre os encerrava com a frase Delenda est Carthago (Cartago seja destruída). O sucesso de suas pregações selou o destino da cidade: Cartago foi invadida, completamente arrasada, e os poucos sobreviventes transformados em escravos". Cláudio Vicentino

O fragmento acima relaciona-se às:

a) Guerras Médicas.

b) Guerras Gálicas.

c) Guerras Púnicas.

d) Guerras Bárbaras.

e) Guerras Germânicas.

Resposta: C

Resolução: Cartago, antiga colônia fenícia fundada na África do Norte, travou contra Roma três guerras, conhecidas como Guerras Púnicas. Derrotada em todas elas, foi arrasada ao final do terceiro conflito, em 146 a.C. A partir de então, Roma tornou-se a potência hegemônica da Bacia do Mediterrâneo.

2) Clóvis (481 - 511) destacou-se, não só por seus êxitos militares, mas também por ter sido o primeiro chefe bárbaro a adotar o catolicismo, fazendo-se batizar, juntamente com três mil guerreiros, em 496. Este fato facilitou muito o fortalecimento de seu poder. Até o século V, o povo franco estava dividido em tribos que foram unificadas por Clóvis, dando início a uma dinastia que recebeu o nome de:

a) Burgúndia.

b) Merovíngia.

c) Visigótica.

d) Carolíngia.

e) Capetíngia.

Resposta: B

Resolução: A Dinastia Merovíngia recebeu essa denominação por causa do chefe franco Meroveu, antepassado de Clóvis que participou de uma importante batalha contra os temidos hunos. Clóvis unificou os francos, expulsou os visigodos da Gália e estabeleceu uma aliança fundamental com a Igreja, consolidando seu poder com o apoio do clero da Gália (França atual).

3) "Nos primeiros tempos [...], o cavaleiro era o combatente a cavalo, que servia a alguém em troca de favores. [...] Por volta do século XII [...], tornar-se cavaleiro significava, antes de tudo, ascender a uma condição social privilegiada, que estava rigorosamente separada da massa desarmada, a quem o acesso à ordem da cavalaria estava barrado". Paulo Miceli

A sociedade estratificada, sem mobilidade, descrita no fragmento de texto, é denominada:

a) Oligárquica.

b) Iconoclástica.

c) Escravista.

d) Teutônica.

e) Estamental.

Resposta: E

Resolução: O texto refere-se à participação da nobreza feudal na ordem da cavalaria, organizada segundo ideais de honra e lealdade. Em se tratando de uma prerrogativa da nobreza, o acesso à condição de cavaleiro não se estendia às demais camadas da sociedade, já que esta era estamental.

4) No século XVII, portanto, o quadro era este: de um lado, havia as forças ligadas à tradição feudal, composta pela nobreza tradicional, pelos bispos anglicanos e pelo rei; de outro, as forças sociais, representadas pelo empresariado urbano e rural (gentry) , aos quais podemos acrescentar os camponeses proprietários que desfrutavam de certa prosperidade (os yeomen) ; por fim, cabe assinalar a existência da grande massa de indivíduos expulsos do campo e vivendo em condições

miseráveis nas cidades". Luiz Koshiba

O fragmento acima apresenta elementos que fazem parte da História da Revolução:

a) Americana.

b) Francesa.

c) Inglesa.

d) Liberal.

e) Do Porto.

Resposta: C

Resolução:  O texto citado indica aos vestibulandos que se trata de uma revolução inglesa, já que cita "bispos anglicanos", "gentry" e "yeomen", além de situar os acontecimentos no século XVII. Todavia, é preciso lembrar que naquele século houve duas revoluções na Inglaterra (a Puritana e a Gloriosa), englobadas na denominação Revoluções Inglesas do Século XVII. O texto em questão refere-se à Revolução Puritana (1642-60), embora, infelizmente, não se refira ao papel do Parlamento na luta contra os setores conservadores.

5) A Revolução Francesa eliminou privilégios do Antigo Regime, difundindo os princípios da liberdade, da igualdade e da fraternidade. Napoleão Bonaparte adotou medidas que violaram esses princípios. Assinale a alternativa que contém uma dessas medidas.

a) A ratificação da reforma agrária realizada pela Revolução.

b) O congelamento de preços, por meio da decretação da Lei do Máximo.

c) A proibição, no Código Civil Napoleônico, de greves operárias.

d) A manutenção do Consulado.

e) O Tratado de Tilsit.

Resposta: C

Resolução: Alternativa escolhida de acordo com o espírito da questão, mas historicamente incorreta. O lema "Liberdade, Igualdade e Fraternidade", proclamado somente na fase jacobina da Revolução Francesa, nem sempre correspondeu à prática revolucionária. Assim, as greves já haviam sido proibidas durante o Período do Terror pelos chamados "Decretos de Allarde". Napoleão, portanto, ao reiterar a proibição das greves, não representou um retrocesso. O examinador poderia ter escolhido exemplos mais felizes, como o governo centralizado e a criação de uma nobreza imperial.

6) Müller foi o último chanceler social democrata no poder. Ao deixá-lo, em 1930, agravou-se a crise parlamentar, que levaria ao fim da República de Weimar. O governo do Chanceler Brüning (1930 - 1932), de centro, e católico, governava com poderes extraordinários e com o apoio do presidente Hindenburg, combatendo os comunistas e os nacionais -socialistas (77 e 107 lugares no Reichstag após as eleições de 1930). Brüning, para controlar a crise, procura deflacionar a moeda e prepara um plano de nacionalização e de repartição de terras, indenizando previamente os proprietários. O desemprego crescente e os projetos de Brüning, para retornar à monarquia constitucional, levam à formação da Frente de Harzburgo. Carlos Guilherme Mota

Assinale o contexto da História Contemporânea a que se referem os episódios narrados.

a) Processo que levou Otto von Bismarck à chancelaria.

b) Unificação política Alemã.

c) Mudanças econômicas feitas por Hindenburg.

d) Escalada de Adolf Hitler ao poder.

e) Fim do III Reich.

Resposta: D

Resolução: Alternativa que o vestibulando somente terá condições de acertar se tiver uma clara noção de datas (o texto refere-se ao período de 1930-32 e Hitler subiu ao poder em 1933) ou se ele atentar para a referência ao aumento dos deputados nazistas (nacional-socialistas). Na verdade, o texto escolhido refere-se a minúcias da política alemã que estão além do conhecimento que se pode exigir de um estudante do ensino médio.

7) No século passado, por volta dos anos 70, o arsenal de armas nucleares à disposição dos militares da U.R.S.S. e dos E.U.A. era mais que suficiente para desintegrar várias vezes toda a humanidade, caso fosse usado em uma guerra. Nessas circunstâncias, o fantasma do holocausto nuclear esteve presente no cotidiano de bilhões de habitantes do planeta, até o fim da União Soviética, no começo dos anos 90. Contribuiu para afastar esse pesadelo catastrófico:

a) a crise dos mísseis soviéticos em Cuba.

b) a criação do Pacto de Varsóvia.

c) a vitória dos E.U.A. na Guerra do Golfo.

d) os acordos assinados por Ronald Reagan e Mikhail Gorbatchev.

e) a decisão de H. Truman, de só usar a energia nuclear para fins pacíficos.

Resposta: D

Resolução: Questão dúbia, pois o examinador escreveu "afastar esse pesadelo catastrófico" (o holocausto nuclear). Nesse caso, caberia também a alternativa a, pois foi na Crise dos Mísseis de Cuba (1962) que o mundo esteve mais próximo da guerra atômica. De qualquer forma, os acordos entre Reagan e Gorbachev para limitar as armas nucleares tiveram um efeito mais duradouro que o acordo entre Kennedy e Kruchev sobre os mísseis soviéticos em Cuba.

8) Nas missões dos Sete Povos nasceu um dia Sepé Trazendo uma cruz na testa, cicatriz sinal de fé Quando o sol batia nele, esta cruz resplandecia Por isso lhe deram o nome Tiaraju´a luz do dia (...) Tiaraju que era cacique, reuniu seus guerreiros E sem medo dos canhões atacou só com lanceiros. Barbosa Lessa

Assinale a alternativa correta, relacionada aos versos de Barbosa Lessa, que lembram fatos e conseqüências relativos ao Tratado de Madrid, de 1750.

a) O tratado estabeleceu a troca da Colônia portuguesa do Sacramento por Sete Povos, sob domínio espanhol, fato que transcorreu sem conflitos.

b) O tratado removia trinta mil índios e setecentas mil cabeças de gado para o outro lado do Rio Uruguai. Padres e índios recusaram-se a sair, sendo atacados por Portugal e Espanha.

c) A fronteira sul brasileira era definida sem novos confrontos entre Portugal e Espanha.

d) Índios e padres, protegidos por tropas portuguesas, resistiram aos espanhóis por longos anos.

e) A Colônia do Sacramento passou a ser portuguesa, devolvendo-se os Sete Povos das Missões à Espanha, definitivamente.

Resposta: B

Resolução: Pelo Tratado de Madri, a região de Sete Povos das Missões passaria ao domínio português, enquanto a Colônia do Sacramento se tornaria possessão espanhola. Frente à recusa dos povos indígenas e jesuítas espanhóis de se deslocarem dessas áreas, desencadeou-se a resistência conhecida como Guerra Guaranítica, vencida por tropas luso-espanholas.

9) Em poucos anos, entre o final do século XIX e início do XX, a capital paulista consolidou-se como grande centro capitalista, integrador regional, mercado receptor e distribuidor de produtos e serviços, fatores vinculados ao crescimento da produção cafeeira. Maria Izilda Matos - A cidade em debate

A respeito da cidade de São Paulo e da sua relação com a economia cafeeira, podemos afirmar que:

a) o café acumulou capitais para a indústria e atraiu a mão-de-obra imigrante, favorecendo,  também, o crescimento da população urbana.

b) a entrada de imigrantes foi um fator negativo para a diversificação da economia regional.

c) a Lei das Terras, de 1850, contribuiu para a acumulação de capitais pelo trabalhador imigrante em São Paulo, possibilitando, a ele, ter amplo acesso à propriedade fundiária.

d) as fazendas de café do oeste paulista permaneceram utilizando trabalho escravo, ao contrário da mentalidade empresarial da burguesia agrária do Vale do Paraíba.

e) embora a produção cafeeira fosse considerável, não suplantou, em fins do século XIX, o açúcar no comércio de exportação e isso garantiu o poder político para os senhores de engenho.

Resposta:A

Resolução: A cafeicultura do Oeste Paulista já era importante no século XIX, tendo superado a produção do Vale do Paraíba. Utilizando mão-de-obra imigrante européia assalariada (italianos, após o fracasso do sistema de parceria com suíços e alemães), a burguesia cafeeira paulista investiu seus lucros excedentes na indústria e em bancos. A produção crescente de café em terras paulistas trouxe, como conseqüência natural, o desenvolvimento econômico e demográfico da cidade de São Paulo.

10) Para o liberal mineiro Teófilo Otoni, o 7 de abril de 1831 significou "a jornada dos logrados". A expressão justifica-se porque:

a) as elites foram incapazes de manter a hegemonia, perdendo totalmente o poder.

b) o período que se seguiu à queda do imperador foi de grande estabilidade política, mas não trouxe avanços democráticos.

c) a solução monárquica foi descartada, já que não atendia aos interesses das elites regionais.

d) com a Abdicação de Pedro I, contemplaram-se as aspirações dos segmentos populares.

e) foram frustrados amplos setores da sociedade brasileira, que esperavam transformações profundas e maior liberalização do regime.

Resposta: E

Resolução: Questão que exige do vestibulando a memorização de uma data: 7 de abril de 1831 corresponde à abdicação de D. Pedro I e ao início do Período Regencial. A causa imediata da renúncia do imperador foi uma rebelião popular no Rio de Janeiro, instigada, aliás, pelas elites que se opunham ao autoritarismo de D. Pedro. A expressão "jornada dos logrados" dá a entender que as aspirações políticas dos segmentos populares foram frustradas com a ascensão das elites ao poder, dentro das Regências.

11) O messianismo desenvolveu-se em áreas rurais e pobres que reagiam à miséria. Seus componentes básicos eram a religiosidade do sertanejo, o sentimento de revolta contra a omissão do governo, o repúdio à opressão e às injustiças da república dos coronéis. Assinale os movimentos rebeldes com essas características.

a) Revolta da Chibata e do Quebra Quilos

b) Canudos e Contestado

c) Revolta da Vacina e do Forte de Copacabana

d) Coluna Prestes e Revolução de 1924

e) Revolução Federalista e Revolta Armada

Resposta: B

Resolução: Canudos era um arraial camponês instalado no sertão da Bahia e, acusado pelo governo republicano de monarquista, foi massacrado. Seu messianismo se deve à liderança mística de Antônio Conselheiro. A questão do Contestado ocorreu na divisa entre Paraná e Santa Catarina, envolvendo camponeses que lutavam contra a instalação de uma ferrovia na região. A liderança mística dos "monges" João Maria e José Maria foi duramente combatida - resultando em massacre da população local.

12) A respeito da Revolução de 1930, podemos afirmar que:

a) o movimento tenentista dominou o poder, impondo seu ideário, sobretudo após a Revolução Paulista de 1932.

b) a revolução representou uma drástica transformação nas estruturas econômicas e políticas, alterando, profundamente, as condições sociais brasileiras, sobretudo nas áreas rurais.

c) com a extensão da legislação trabalhista ao campo e com a consolidação da reforma agrária, a vida dos segmentos rurais melhorou consideravelmente.

d) o Estado não era a expressão direta da hegemonia de grupos ou classes sociais, mas se converteu num poderoso instrumento de acumulação de capitais e de intervenção na economia.

e) Vargas, após 1930, formou um grupo homogêneo no poder, constituído unicamente da burguesia industrial, e isolou-se, sobretudo, das classes urbanas.

Resposta: D

Resolução: Alternativa escolhida por exclusão, pois o Estado "como um poderoso instrumento de acumulação de capitais e de intervenção econômica" é característica do Estado Novo (1937-45). Foi neste último que Vargas procurou implementar a política de substituição das importações e as indústrias de base, com forte participação do capital estatal. Considerar que a Revolução de 1930 deu origem, diretamente, a esse processo parece um tanto forçado.

13) A respeito da Ação Integralista Brasileira (A.I.B.), liderada por Plínio Salgado nos anos 30, tendo por lema Deus, Pátria e Família, assinale a alternativa INCORRETA.

a) Era um movimento muito eficaz na utilização de rituais e símbolos, com elementos ideológicos do nazismo e do fascismo.

b) O recrutamento dos dirigentes era feito entre os profissionais das classes médias urbanas e nos meios militares.

c) Negava a pluralidade dos partidos, defendia o Estado integral, combatia a democracia liberal, o capitalismo financeiro e o comunismo.

d) Os camisas verdes somavam, em estimativas moderadas, 100 mil adeptos e aproximavam-se de Vargas, que via o movimento como um freio para a esquerda, representada pela Aliança Nacional Libertadora.

e) Preservaram, até 1945, a aliança com Vargas, que dividiu o poder com os integralistas, após o advento do Estado Novo.

Resposta: E

Resolução: Vargas nunca dividiu o poder com os integralistas (aliás, com ninguém). O apoio que a AIB deu à implantação do Estado Novo em 1937 foi logo em seguida de uma ruptura, que levou os integralistas a uma frustrada tentativa de derrubar Vargas, em 1938.

14) Em novembro de 1979, o Congresso aprovou emenda constitucional abolindo a ARENA e o MDB. Estava extinto o bipartidarismo no país. Assinale a alternativa que contém uma razão para o surgimento do novo quadro partidário.

a) O regime militar temia uma nova e grave derrota nas eleições de 1982. Com novos partidos, as oposições ficariam divididas e o regime poderia sustentar-se por mais tempo no poder.

b) O recrudescimento da luta armada, sobretudo a Guerrilha do Araguaia.

c) O fracasso do projeto de anistia, frustrando as expectativas de setores de oposição ao regime militar.

d) A estabilidade econômica do período, que permitia uma abertura gradual rumo à democratização do país.

e) A pressão exercida pelas oposições, lideradas pela deputada Ivete Vargas, que pretendia reabrir o Partido Trabalhista Brasileiro.

Resposta: A

Resolução Não se pode afirmar que nas eleições de 1978 o regime militar tenha sofrido uma derrota; mas, inegavelmente, ocorreu naquele ano um significativo avanço do MDB (partido de oposição à ARENA, governista). Mas havia efetivamente um receio das autoridades de que as eleições de 1982 lhes fossem desfavoráveis, já que todos os sentimentos oposicionistas seriam canalizados para o MDB. Restabelecendo-se o pluripartidarismo, os governistas continuariam agrupados em um único partido (o PDS, sucessor da ARENA), enquanto as tendências da oposição se fragmentariam em várias siglas (PMDB, PDT, PTB e, mais tarde, também

o PT).

15) A respeito do regime militar, instalado no país após 31 de março de 1964, assinale a alternativa INCORRETA.

a) O regime pôs fim à política populista e ao modelo de desenvolvimento autônomo, a partir da burguesia nacional, defendidos pelo governo Goulart.

b) Foi acentuada a presença do Estado na atividade e no controle da economia.

c) O poder se concentrava em mãos da alta cúpula militar, dos órgãos de informação, de repressão e da burocracia do Estado.

d) No chamado período do milagre econômico, ocorreu um avanço nos programas sociais e uma redução da concentração de renda no país.

e) A mídia e o futebol da Copa de 70 foram utilizados como armas de propaganda do regime, sobretudo no período do general Garrastazu Médici.

Resposta: D

Resolução No período do "milagre brasileiro" (1969-73), o governo militar não deu ênfase à solução de problemas sociais, preocupando-se mais em gerar desenvolvimento econômico, na política que o ministro da Fazenda Delfim Neto sintetizou na frase "É necessário fazer o bolo crescer antes de dividi-lo". Assim, quando o "milagre" fracassou, o balanço socioeconômico apresentava uma forte concentração de renda e um maior empobrecimento das classes populares.

PROVA 2

1) "Na Grécia havia uma lenda que tentava explicar a sua origem. Segundo ela, um monstro chamado Minotauro, cabeça de touro e corpo de homem, habitava um labirinto e obrigava o povo a pagar pesados tributos. Exigia também a entrega de jovens mulheres para servi-lo. Dizia-se que o labirinto era inacessível e todos os que tentaram nele entrar, para enfrentar e vencer o Minotauro, acabaram fracassando, perdendo-se nas suas inúmeras dependências. Porém, um dia, um jovem grego chamado Teseu, filho do rei Egeu, corajosamente, dirigiu-se para o labirinto e, ajudado por Ariadne, uma das servas do Minotauro, conseguiu encontrar o monstro e destruí-lo, conquistando a liberdade para a Grécia". Cláudio Vicentino

Os historiadores relacionam essa lenda às origens da civilização grega. Assinale a alternativa que apresenta o período a que se refere a lenda.

a) Helenístico

b) Arcaico

c) Homérico

d) Micênico

e) Clássico

Resposta: D

Resolução A predominância da cultura creto-micênica, segundo o mito, começou a ser abalada a partir do momento em que Teseu (grego) derrota por artifícios da inteligência/ esperteza grega o monstro metade homem, metade touro - Minotauro. Isso marca o começo do desenvolvimento

da cultura grega e o declínio do poderio de Micenas sobre o mar Mediterrâneo.

2) É possível afirmar que o Feudalismo surgiu por meio de um processo de integração de uma série de instituições romanas com uma série de instituições bárbaras germânicas. Dentre as instituições de origem romanas que contribuíram para a formação do modo de produção feudal,

podemos citar, corretamente:

a) o Colonato, que impôs aos colonos a fixação à terra; mesmo sendo juridicamente livres, não podiam abandoná-las e submetiam-se à autoridade dos grandes proprietários rurais.

b) o "Beneficium", possessões de terras que foram mais tarde denominadas feudos e cedidas aos chefes militares que se destacavam na defesa das fronteiras do Império Romano.

c) a "Villa", unidade de produção tipicamente urbana, que objetivava a obtenção de um excedente para o comércio.

d) o "Comitatus", bando armado para o tempo de guerra, no qual o chefe e os comandados mantinham relações de fidelidade recíprocas, temporárias e contratuais.

e) o sistema comunitário, no qual não existia a propriedade particular da terra, nem dos instrumentos de produção; os bosques, as matas e os rios pertenciam a todos e as terras para cultivo eram distribuídas exclusivamente entre os patrícios.

Resposta: A

Resolução: O Colonato desenvolveu-se a partir da crise do século III em Roma, quando o declínio das expansões e a redução do afluxo de escravos provocou um êxodo urbano significativo e a formação das VILLAS, unidades agrícolas auto-suficientes romanas, nas quais o trabalho se desenvolveu com mão-de-obra dos colonos.

3) O senhorio era a unidade básica de produção do feudalismo e o traço característico desse sistema. Entretanto, em certas condições, o senhorio podia transformar-se em feudo. Isso ocorria quando um grande senhor, proprietário de um vasto domínio, concedia um senhorio a outro senhor. Dentre as obrigações dos suseranos medievais, podemos destacar a:

a) concessão do Benefício, no momento em que recebia a Homenagem.

b) prestação de serviço militar ao seu senhor em determinado período do ano.

c) contribuição para o dote das filhas de um vassalo, quando elas fossem casar.

d) fortificação das defesas do castelo do seu senhor feudal.

e) prestação de obrigações como a corvéia, a talha e a banalidade.

Resposta: A

Resolução O suserano concedia o Benefício a outro nobre e, com ele, o feudo, mediante um juramento de fidelidade (auxílio em caso de necessidade e apoio militar) por parte do vassalo.

4) As denominações Sunitas e Xiitas relacionam-se com:

a) a ruína do império muçulmano, motivada pela perda da unidade religiosa, quando ganharam força algumas seitas islâmicas divergentes.

b) a Guerra de Reconquista na Península Ibérica e a forte resistência dos árabes aos ataques dos cruzados.

c) as sucessivas ondas de invasões européias, que contribuíram para tornar a região do oriente médio um dos lugares mais instáveis do globo terrestre.

d) os conflitos étnicos e religiosos que ocorreram, no Líbano, nas décadas de 70 e 80.

e) as diversas seitas islâmicas, originárias do Império Babilônico na antigüidade oriental.

Resposta: A

Resolução As denominações Sunitas e Xiitas relacionam-se muito mais com o processo de crescimento e diversificação cultural/religiosa do que propriamente com o declínio dos muçulmanos. Os Sunitas, adeptos da Suna, e os Xiitas, que se consideravam legítimos representantes do Profeta, disputavam sim a predominância no mundo islâmico, mas isso não impediu sua notável expansão pelo Mediterrâneo, Oriente, Norte da África e Península

Ibérica.

5) "... nenhuma mercadoria será importada, ou exportada dos países, ilhas, plantações ou territórios, pertencentes a Sua Majestade, ou em possessão de Sua Majestade, na Ásia, na América e África, noutros navios senão nos que sem nenhuma fraude pertencem a súditos ingleses, irlandeses ou galeses, ou ainda a habitantes destes países, ilhas, plantações e territórios, e que são comandados por um capitão inglês e tripulados por uma equipagem com três quartos

de ingleses...". Ato de Navegação - 1651

Um dos objetivos dos Atos de Navegação era:

a) afastar a Holanda dos mercados ingleses.

b) consolidar o livre comércio intercolonial.

c) industrializar a Inglaterra.

d) reprimir a burguesia britânica.

e) monopolizar o tráfico de escravos.

Resposta: A

Resolução A leitura atenta do texto aponta para o esforço dos ingleses em afastar a concorrência comercial estrangeira, que, nesse momento, significava prejudicar diretamente os holandeses.

6) O Oeste era uma área de fronteira dinâmica. Em meados do século XVIII, o termo Oeste significava "a área entre os montes Apalaches e a margem leste do rio Mississipi". Cem anos depois, Oeste veio indicar a região além do rio Mississipi, até o oceano Pacífico. Assinale a alternativa que apresenta fatores que contribuíram para a conquista do Oeste, nos Estados Unidos do século XIX.

a) O Corolário Roosevelt, a marcha para o oeste, os acordos de paz com as tribos indígenas e a política de não agressão aos países do continente americano.

b) Os vários conflitos econômicos e militares entre uma sociedade burguesa, comercial e industrial, apoiada no trabalho escravo e uma sociedade agrícola e latifundiária, apoiada no trabalho assalariado.

c) O pioneirismo nortista, a ocupação da Luisiana, a Doutrina Monroe e a euforia desencadeada pela decretação da libertação dos escravos em 1850.

d) O crescimento demográfico com a chegada de imigrantes europeus, a necessidade de aumentar a produção de alimentos pela incorporação de novas terras e a procura de metais preciosos.

e) A doutrina do Destino Manifesto e a pouca resistência dos colonos espanhóis e franceses em aceitar os novos limites territoriais norteamericanos, conquistados após a guerra de Independência.

Resposta: D

Resolução A chegada de um contingente populacional vindo da Europa em busca de melhores condições de vida e o desenvolvimento industrial do Norte explicam a conquista justificada pela doutrina do Destino Manifesto.

7) Na Argentina de Juan Domingos Perón, havia um novo modo de fazer política, baseado em uma liderança carismática que dispensava a intermediação dos partidos em sua relação com a massa de liderados e se apresentava como uma alternativa de poder, oposta à tradicional dominação oligárquica. O fenômeno político descrito acima ficou conhecido como:

a) ditadura.

b) castrismo.

c) populismo.

d) coronelismo.

e) marxismo.

Resposta: C

Resolução O texto trata do populismo na Argentina, fenômeno político presente também em outros países, como Brasil e México, cuja origem está relacionada com a crise do Estado Oligárquico e a entrada tardia da América Latina na industrialização.

8) São Paulo fora fundada originalmente por padres jesuítas em 1554. Concebida como aldeamento indígena e como refúgio, a última coisa em que aquela pequenina povoação poderia se tornar, em vista das péssimas condições topográficas, da severidade do regime das águas e da drástica insalubridade, era uma aglomeração urbana. Até meados do século XIX, São Paulo permaneceu como um povoado paupérrimo. Nicolau Sevcenko - Pindorama Revisitada

Dentre as causas que explicam a grande transformação, de vilarejo pobre e isolado a metrópole vertiginosa, é correto citar:

a) o bandeirismo vicentino, que enriqueceu a vila de São Paulo graças à venda de escravos indígenas.

b) a economia açucareira, que foi a grande alavanca de crescimento desde o período colonial.

c) a produção de café, que encontrou, na região, solos privilegiados e proporcionou a entrada de imigrantes e a acumulação de capitais para a indústria.

d) a pecuária, que desenvolvida na colônia, criou condições para o surgimento de um mercado interno e para o desenvolvimento de São Paulo.

e) a descoberta do ouro de lavagem, que tornou a região densamente povoada, favorecendo o aparecimento da classe média e de negócios urbanos.

Resposta: C

Resolução O texto do historiador Nicolau Sevcenko induz o vestibulando a optar pela alternativa e, pois a historiografia tradicional privilegia a expansão cafeeira paulista e a responsabiliza pelas transformações ocorridas na São Paulo Imperial.

9) A Guerra do Paraguai interferiu significativamente nos destinos do Império Brasileiro, porque:

a) reforçou o apoio militar, sobretudo do exército, ao governo imperial.

b) equilibrou as finanças internas, graças aos territórios anexados após o conflito.

c) reduziu o endividamento e a dependência externa em relação à Inglaterra.

d) acelerou o fim da escravidão, expondo as mazelas dessa instituição e o arcaísmo do governo e acentuando a fragilidade de nossa economia.

e) diminuiu a influência brasileira no Prata, graças ao regime democrático e progressista instalado no Paraguai após a guerra.

Resposta: D

Resolução A Guerra do Paraguai (1864-1870), responsável pela morte de milhares de negros alforriados para defender os interesses brasileiros no Prata, contribuiu para o declínio do Império ao desencadear a campanha abolicionista, o movimento republicano e a Questão Militar. No plano financeiro, a Guerra aumentou o endividamento externo.

10) O Parlamentarismo "às avessas", que esteve em vigor durante o Segundo Reinado no Brasil, tinha como característica básica:

a) a representatividade de toda nação no Parlamento, por meio do sufrágio universal.

b) a existência de sólidos partidos políticos, que se destacavam pela consistência ideológica.

c) o revezamento dos partidos no poder, para satisfazer os interesses das elites e preservar a imagem política do imperador.

d) a não intervenção do imperador no sistema, não envolvendo-se com a troca dos gabinetes ou com a dissolução da Câmara.

e) a existência de eleições sem fraudes e de grande abrangência democrática.

Resposta: C

Resolução O sistema de governo que caracterizou o Segundo Reinado, conhecido como "Parlamentarismo às avessas", inverteu o modelo clássico inglês ("o rei reina mas não governa"), mas foi responsável pela estabilidade política e pela conciliação partidária.

11) Do ponto de vista eleitoral, o coronel controlava os votantes em sua área de influência. Trocava votos, em candidatos por ele indicados, por favores tão variados como um par de sapatos, uma vaga no hospital, um emprego de professora. Boris Fausto - História do Brasil

A permanência do coronelismo na República Velha deveu-se:

a) ao apoio do Tenentismo às práticas da política oligárquica.

b) ao isolamento do sertanejo nordestino, visto que o coronelismo só ocorria na região Nordeste.

c) ao fato de os chefes locais não dependerem de recursos dos governos para a prática de favores e benefícios locais.

d) ao clientelismo, resultado da desigualdade social, da precariedade de serviços públicos e da impossibilidade do cidadão de efetivar seus direitos.

e) à autonomia dos coronéis, que não dependiam de outras instâncias do poder, inclusive no plano militar.

Resposta: D

Resolução: A República Velha consolidou os esquemas oligárquicos de origem colonial, legitimando o mandonismo local exercido pelos "coronéis". Por isso, o "coronelismo" foi a base de sustentação do Estado Oligárquico até 1930.

12) Eu vos dei a minha vida. Agora vos ofereço a minha morte. Nada receio. Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na História.

Carta Testamento de Getúlio Vargas. O suicídio do Presidente Vargas ocorreu em 24 de agosto de 1954; entre as causas do trágico desfecho, destacamos:

a) o apoio da U.D.N. aos projetos nacionalistas e intervencionistas de Vargas, que gerou a oposição do Partido Comunista.

b) o atentado a Carlos Lacerda e os graves problemas econômicos que impediam a continuidade do modelo nacionalista e paternalista.

c) a tentativa frustrada de um novo golpe, liderado por Vargas, para se consolidar no poder.

d) o fracasso de projetos nacionalistas implantados pelo governo Vargas, como a Petrobrás.

e) o forte apoio norte-americano, sobretudo devido ao envio de tropas brasileiras à Guerra da Coréia, fato que atraiu a ira dos nacionalistas.

Resposta: B

Resolução A morte de Getúlio Vargas em 1954 insere-se no quadro da crise do Estado Populista que ele implantou na década de 1930, estruturado com base na política trabalhista paternalista e no nacionalismo econômico incapaz de romper a dependência externa.

13) (...) O movimento estudantil funcionou, assim, como principal porta voz dos descontentamentos da sociedade frente ao regime militar. Em 28 de março de 1968, foi morto, no Rio, o estudante secundarista Edson Luís Lima Souto, sob disparos efetuados por policiais que reprimiam uma manifestação pacífica em defesa do restaurante universitário "Calabouço", em vias de ser fechado.

Brasil Nunca Mais - Um Relato para a História

Os acontecimentos descritos provocaram um célebre protesto contra a morte de Edson Luís, contra a política econômica vigente e contra as medidas restritivas à liberdade de manifestação. Identifique-o nas alternativas abaixo.

a) Marcha da Família com Deus pela Liberdade, em São Paulo.

b) Passeata dos Cem mil, no Rio de Janeiro.

c) Uma série de greves do ABC paulista, lideradas pelo novo sindicalismo.

d) A Campanha das "Diretas Já", em várias capitais brasileiras.

e) O Comício da Central do Brasil, no Rio de Janeiro.

Resposta: B

Resolução A questão é factual, pois o principal desdobramento da morte do estudante em março de 1968 foi a realização da célebre "Passeata dos Cem Mil", no Rio de Janeiro.

14) O desenlace deveu-se a ações, omissões e erros de cálculo de agentes políticos de todos os matizes, cujo grau de lucidez parecia reduzir-se à medida que aumentava a radicalização política. Mas a radicalização estava longe de ser generalizada. Historiador José Murilo de Carvalho Folha de São Paulo- 04/04/2004

O texto discute o fato de que o golpe de 1964 não foi uma necessidade histórica, já que a radicalização não era geral, fato que pode ser constatado por meio:

a) do forte dispositivo militar, organizado pelo General Assis Brasil, em apoio ao Presidente Goulart, que impedia o golpe.

b) das pesquisas feitas pelo IBOPE, demonstrando que 64% dos eleitores identificavam-se com os partidos tradicionais e 50% com o PTB, sendo que o candidato preferido nas eleições era o moderado Juscelino Kubitschek e não Brizola ou Lacerda.

c) da disposição, manifestada publicamente pelo Presidente Goulart, de aceitar a condenação à CGT e à indisciplina dos marinheiros como recurso para garantir a governabilidade.

d) do controle, pelo governo, das massas rurais e do amplo apoio das classes médias às reformas de base.

e) da aplicação do Plano Trienal, que controlou eficazmente a taxa de inflação, permitindo amplas negociações com o FMI.

Resposta: B

Resolução O texto do historiador José Murilo de Carvalho aponta uma conjuntura política menos radical em 1964 confirmada pelas pesquisas que indicavam JK como candidato preferido pela maioria do eleitorado brasileiro.

15) Entre 1980 e 2000, a renda "per capita" nacional cresceu tão somente 0,36% como média anual, bem abaixo do que se verificou no período anterior (1960/1980), quando a renda "per capita" aumentava em média 4,58% anualmente. Além de certa estagnação na evolução da "renda per capita", assistiu-se ao predomínio de uma forte oscilação nas atividades econômicas, acompanhadas de um longo regime de hiperinflação (1979/1994).

Atlas da Exclusão Social no Brasil

Assinale a alternativa INCORRETA quanto às conseqüências desse quadro econômico.

a) O crescimento do desemprego e a precarização do trabalho.

b) A redução da mobilidade social.

c) A informalização do mercado de trabalho.

d) A metropolização da pobreza.

e) O declínio drástico da exclusão social.

Resposta: E

Resolução Os percentuais apresentados no texto sobre a renda nacional entre 1980 e 2000 demonstram claramente o aumento e não o declínio da exclusão social.

Pesquisar em
1128 conteúdos

Notícias

MASP

Passagens por Paris - Arte moderna na capital do séc. XIX

Notícias

Universidades latinas atraem poucos estrangeiros

Instituições têm melhorado sua presença em rankings internacionais, mas continua

Roteiros de Aula

Ninguém tira Zero

Província elimina nota zero para proteger autoestima de alunos

Notícias

França e Alemanha lembram 100 anos da Primeira Guerra

Presidentes Hollande e Gauck homenageiam mortos nas batalhas e destacam importân

COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET