HISTORIANET

Vestibulares

Unifesp - 2002

1) A democracia na Grécia antiga esteve intimamente ligada:

a) ao período homérico (séculos XII a VIII a.C.), ao trabalho servil, às lutas entre grandes e pequenos proprietários de terras e ao voto censitário.
b) ao período arcaico (séculos VIII a VI a.C.), ao trabalho livre, à pacificação do conflito entre as classes e ao sufrágio universal.
c) ao período clássico (séculos V e IV a.C.), ao trabalho escravo, às lutas entre os cidadãos ricos e pobres e ao voto direto.
d) ao período helenístico (séculos III e II a.C.), ao trabalho livre, à pacificação dos conflitos entre os cidadãos e ao voto por sorteio.
e)a todos os períodos (séculos XII a III a.C.), ao trabalho escravo, à desigualdade entre os cidadãos e à eleição de representantes.

Resposta: C




2) Para forjar, na Baixa Idade Média (séculos XI a XIV), sua própria identidade cultural e encontrar os meios técnicos e intelectuais para sair da "idade das trevas", em que se encontrava desde o fim do Império romano, o Ocidente valeu-se principalmente da civilização

a) bizantina. b) islâmica.
c) greco-romana. d) judaica.
e) germânica.

Resposta: B




3) O desaparecimento da servidão feudal, na Europa Ocidental, na Baixa Idade Média, foi:

a) iniciado com o aparecimento de um mercado urbano para a agricultura, que levou à troca da renda trabalho pela renda dinheiro e intensificado com as revoltas camponesas.
b) realizado violenta e inesperadamente durante a peste negra, quando os camponeses aproveitaram-se da situação para se revoltar em massa contra os senhores.
c) proporcionado pela ação conjugada de dois fatores externos ao âmbito dos camponeses, as guerras entre os próprios nobres e destes com as cidades.
d) liderado pacificamente pela Igreja Católica, protetorados camponeses, e concluído com a ajuda dos reis interessados em arruinar o poder dos senhores feudais.
e) determinado pelo fluxo de dinheiro que os senhores feudais recebiam das cidades em troca da liberação dos camponeses, empregados no sistema de produção em domicílio.

Resposta: A



4) A arte do Renascimento é chamada de:

a) barroca, e se inspira no gótico e no românico.
b) romântica, e se inspira na natureza.
c) maneirista, e se inspira na objetividade.
d) realista, e se inspira na subjetividade.
e)clássica, e se inspira no mundo greco-romano.

Resposta: E




5) A reforma religiosa do século XVI teve o poder de aproximar, de unir, os homens (e as mulheres) e, ao mesmo tempo, de dividi-los, de separá-los - transformando, a despeito da língua, das leis e das tradições, estranhos em amigos e compatriotas em inimigos. Algo semelhante a isso também ocorreu depois, com:

a) a Revolução inglesa no século XVII e a crise de 1929.
b) a Guerra de Trinta Anos no século XVII e o nacionalismo no século XIX.
c) a Ilustração no século XVIII e o fascismo no século XX.
d) a Revolução francesa no século XVIII e o comunismo no século XX.
e) a belle époqueno século XIX e a globalização na década de 1990.

Resposta: D



6) Sobre a Revolução Industrial, do final do século XVIII, é correto afirmar que:

a) surge do desenvolvimento científico estimulado pelo governo inglês e ao qual o capitalismo só recorre depois de comprovadas suas vantagens econômicas.
b) prepara o desenvolvimento do capitalismo, o qual só iria, contudo, se tornar um sistema econômico estável depois de superada a etapa imperialista.
c) gera o aparecimento do capitalismo, o qual só pode existir com o sistema manufatureiro, única forma que permite o trabalho assalariado.
d) resulta da utilização da política econômica de livre câmbio adotada pelo governo inglês, com base nas teses a favor do capitalismo do economista Adam Smith.
e) decorre do desenvolvimento do capitalismo e dá a este, com a produção fabril, os meios tecnológicos para se tornar um sistema economicamente dominante.

Resposta: E


7) "Não são raros [no período colonial] os casos como o de um Bernardo Vieira de Melo, que, suspeitando a nora de adultério, condena-a à morte em conselho de família e manda executar a sentença, sem que a Justiça dê um único passo no sentido de impedir o homicídio ou de castigar o culpado...". (Sérgio Buarque de Holanda, Raízes do Brasil.) O texto demonstra:

67
a) a ineficácia das instituições judiciárias.
b) a insegurança dos grandes proprietários.
c) a força imensa, mas legal, do pátrio poder.
d) a intolerância com os crimes de ordem sexual.
e) a gestão coletiva do poder no interior da família.

Resposta: C




8) "Nosso sistema é impróprio para governar províncias dominadas. Elas não têm lugar nele. Elas se tornariam sedes de corrupção e isto iria afetar nosso próprio corpo político. Se nós admitimos a ilha [Cuba] como um estado ou um grupo de estados, deveríamos permitir que ela fizesse parte de nosso governo." (William Graham Summer, em 1896.) Neste texto, o autor

a) alerta para a necessidade de dominação direta norte-americana em Cuba e outros lugares, para salva-guardar os interesses do seu país.
b) condena a dominação direta norte-americana em Cuba e outros lugares, porque ela poderia comprometer os princípios vigentes em seu país.
c) aprova o domínio direto norte-americano em Cuba e outros territórios e quer que eles tenham o mesmo sistema de governo do seu país.
d) critica a política colonialista praticada pelas potências capitalistas em Cuba e na América Latina, em nome dos valores que regem seu país.
e) defende a presença norte-americana em Cuba como uma exceção necessária, mas não a criação de outras colônias para o seu país.

Resposta: B


9) Em termos de geopolítica, a existência de uma única grande potência mundial cria uma situação de unipolaridade, a existência de duas potências cria situação de bipolaridade e a de mais de duas, de multipolaridade. Desse ponto de vista, o século XX conheceu

a) uma hegemonia unipolar até 1918, bipolar entre 1919 e 1945, e multipolar a partir de 1945, com a criação da ONU.
b) uma dialética infernal entre bipolaridade e unipolaridade, que levou o mundo a duas guerras mundiais e ao impasse atual.
c) um equilíbrio entre bipolaridade, que dominou na primeira metade do século, e unipolaridade, na segunda metade.
d) uma evolução que, de multipolar até 1945, passou à bipolar entre 1945 e 1990, e à unipolar a partir de 1990.
e) uma alternância constante entre multipolaridade e unipolaridade, começando com a primeira e terminando com a segunda.

Resposta: D




10) "Não resta outra coisa senão cada um defender-se por si mesmo; duas coisas são necessárias... a fim de se recuperar a mão livre no que diz respeito ao comércio e aos índios". (Manuel Beckman, 1684.) As duas principais reivindicações do líder da Revolta que leva seu nome são:

a) a revogação do monopólio da Companhia de Comércio do Estado do Maranhão e a expulsão dos jesuítas que se opunham à escravidão indígena.
b) a saída dos portugueses do Grão Pará e Maranhão e a supressão dos aldeamentos indígenas, que monopolizavam as chamadas "drogas do sertão".
c) a repressão ao contrabando estrangeiro, que prejudicava os negócios dos atacadistas portugueses, e a liberdade para importar escravos negros
d) a expulsão dos holandeses do Nordeste, que monopolizavam o comércio do açúcar, e a reedição da guerra justa, que proibia a escravidão indígena.
e) a revogação do monopólio comercial da Metrópole sobre o Norte e Nordeste da colônia e a proibição para importar escravos negros.

Resposta: A




11) Sobre os quilombos, é correto afirmar que

a) desapareceram depois da terrível repressão que se abateu sobre Palmares no final do século XVII.
b) sobreviveram a todas as repressões, porque sempre contaram com ajuda externa dos pobres livres.
c) formaram-se em grande número, pequenos e grandes, durante toda a história da escravidão brasileira.
d) foram tolerados pelas autoridades porque, ao se isolarem em lugares inacessíveis, não ameaçavam a sociedade.
e) ficaram confinados às zonas produtoras de açúcar, tabaco e cacau do Nordeste, durante o período colo-nial.

Resposta: C




12) No Brasil independente, os seis anos que separam o Ato Adicional (1834) da Maioridade (1840) foram chamados de "experiência republicana", devido

a) ao caráter das revoltas intituladas Cabanagem, Balaiada e Sabinada.
b) aos primeiros anos da revolução Farroupilha no Rio Grande do Sul.
c) à força do Partido Republicano na Câmara dos Deputados.
d) à extinção da monarquia durante a menoridade de D. Pedro II.
e) às Assembléias Legislativas Provinciais e à eleição do Regente Uno.

Resposta: E




13) A industrialização em São Paulo, antes da década de 1930, apresentou um perfil:

a) associado à iniciativa estatal, especializado em bens de produção e com trabalhadores sindicalizados e anarquistas.
b) dominado pelo capital internacional, diversificado em termos de produção e com trabalhadores sindicalizados comunistas.
c) independente do mercado externo, especializado em bens de produção e com trabalhadores sindicalizados anarquistas.
d) dependente da economia cafeeira, diversificado em termos de produção e com trabalhadores estrangeiros anarquistas.
e) subordinado aos grandes capitais, especializado em produtos de exportação e com trabalhadores dominados por sindicatos pelegos.

Resposta: D





14) Canudos (1893-1897), Contestado (1912-1916), Juazeiro (1890-1924) e Cangaço (na década de 1920) demonstram que, na Primeira República,

a) o campo foi palco de intensos movimentos sociais que, embora heterogêneos, expressavam revolta contra a miséria e a exclusão social.
b) a oligarquia dominante estava tão segura de seu poder que não se preocupou muito em reprimir movimentos carentes de idéias e de organização.
c) os movimentos insurrecionais foram poucos, mas muito perigosos para o sistema de poder, porque representavam apenas os pobres.
d) o sistema político, embora oligárquico, era flexível e aberto o suficiente para integrar e absorver os descontentamentos sociais.
e) os movimentos sociais expressavam reivindicações e aspirações de caráter misto, rural e urbano, articulando milenarismo com anarquismo.

Resposta: A




15) Visto à luz das reformas de caráter neoliberal, realizadas pelos governos brasileiros na década de 1990, o modelo econômico implantado pelo regime militar em 1964 aparece hoje, mais do que aparecia na época,

a) associado ao capital internacional e em ruptura com o modelo anterior, baseado num capitalismo nacional.
b) nacionalista e continuista com relação ao modelo anterior, que associava capitalismo nacional e internacional.
c) empenhado em uma política econômica modernizadora, que rompia com o passado e diminuía a esfera de ação estatal.
d) subordinado aos interesses do capital internacional, que o impediu de modernizar a produção agrícola.
e) vinculado a uma política econômica conservadora e em alinhamento automático com a política externa norte-americana.

Resposta: B

Pesquisar em
1128 conteúdos

Notícias

MASP

Passagens por Paris - Arte moderna na capital do séc. XIX

Notícias

Universidades latinas atraem poucos estrangeiros

Instituições têm melhorado sua presença em rankings internacionais, mas continua

Roteiros de Aula

Ninguém tira Zero

Província elimina nota zero para proteger autoestima de alunos

Notícias

França e Alemanha lembram 100 anos da Primeira Guerra

Presidentes Hollande e Gauck homenageiam mortos nas batalhas e destacam importân

COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET