HISTORIANET

Notícias

GREVE NA USP

Os cursos de Letras da FFLCH - USP estão em greve porque no próximo semestre vários deles podem parar por falta de professores. Já neste primeiro semestre de 2002 muitos alunos estão impedidos de continuar seus cursos pois as aulas que deveriam freqüentar não estão disponíveis


A FFLCH (Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas) da USP está em greve há mais de um mês. Da FFLCH da USP, há pouco mais de 30 anos, originava-se a Cidade Universitária, que hoje abriga a infra-estrutura administrativa e 23 das 35 unidades da USP. A mesma faculdade, agora, é precursora do movimento que reflete a crise que ameaça grande parte da universidade.
Seus alunos, 20% de toda USP, se recusam a assistir aulas pois já não suportam o fato de terem salas superlotados onde a solução é assistir aulas em pé ou mesmo nos corredores. Isso ocorre por falta de professores na unidade, acarretando não só em salas lotadas, mas também num insuficiente números de matérias.
Em média, a FFLCH conta com um professor para cada 38 alunos, o caso mais grave é o do curso de História. Uma proporção já considerada inadequada, mas torna-se intolerável quando se constata que, em diversas disciplinas, o número de alunos por professor chega a triplicar. Para chegar ao nível médio de relação didática da USP, a FFLCH deveria ter 970 professores e não 335. (calculo aritmético: a FFLCH tem 44.000 matrículas para 335 professores, o que dá 131/1 de coeficiente). A média da USP é 45/1.
O "picadeiro" para seus protestos ,vale lembrar, é a maior e mais importante universidade pública do Brasil.
Uma instituição cujo orçamento está em torno de R$ 1,2 bilhão e que, em 2000, formou 4.215 alunos de graduação, 2.647 mestres e 1.549 doutores. Por seu tamanho, tradição e prestígio, a USP pode ser tomada como um referencial.

http://www.carcasse.com/fflch/

Pesquisar em
1128 conteúdos

Notícias

MASP

Passagens por Paris - Arte moderna na capital do séc. XIX

Notícias

Universidades latinas atraem poucos estrangeiros

Instituições têm melhorado sua presença em rankings internacionais, mas continua

Roteiros de Aula

Ninguém tira Zero

Província elimina nota zero para proteger autoestima de alunos

Notícias

França e Alemanha lembram 100 anos da Primeira Guerra

Presidentes Hollande e Gauck homenageiam mortos nas batalhas e destacam importân

COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET