HISTORIANET

Vestibulares

FUVEST 2002 - 1ª fase

GABARITO E COMENTÁRIO DO HISTORIANET


1) Quando, a partir do final do último século a.C., Roma conquistou o Egito, e áreas da Mesopotâmia, encontrou nesses territórios uma forte presença de elementos gregos. Isto foi devido:

a) ao recrutamento de soldados gregos pelos monarcas persas e egípcios.
b) á colonização grega, semelhante à realizada na Sicília e Magna Grécia.
c) á expansão comercial egípcia no Mediterrâneo Oriental.
d) à dominação Persa na Grécia durante o reinado de Dario.
e) ao helenismo, resultante das conquistas de Alexandre o Grande.

Resposta: E
Comentário: A cultura grega (helênica), viveu três grandes processos de expansão. Os dois primeiros estão relacionados às diásporas dos séculos XII e VIII a.C. e o último ás conquistas macedônicas comandadas por Alexandre Magno, no século IV a.C. Ao formar um império, Alexandre estimulou o sincretismo cultural, dando origem a cultura helenística.




2) A prosperidade das cidades medievais (século XII a XIX), com seus mercadores e artesãos, suas universidades e catedrais, foi possível graças:

a) à diminuição do poder político dos senhores feudais sobre as comunidades camponesas que passaram a ser protegidas pela igreja.
b) à união que se estabeleceu entre o feudalismo, que dominava a vida rural, e o capitalismo, que dominava a vida urbana.
c) à subordinação econômica, com relação aos camponeses, e política, com relação aos senhores feudais.
d) ao aumento da produção agrícola feudal, decorrente tanto da incorporação de novas terras quanto de novas técnicas
e) á existência de um poder centralizado que obrigava o campo a abastecer prioritariamente os setores urbanos.

Resposta: D
Comentário: a baixa Idade Média foi um período de transição, marcado pela decadência da vida rural e ao mesmo tempo, pelo desenvolvimento das cidades e de novas atividades econômicas, como o comércio ou mesmo a produção artesanal, voltada para as necessidades de um novo (e pequeno) mercado. A produção agrícola seguiu a mesma trajetória, aumentou para abastecer as cidades que se desenvolviam, deixando, de forma lenta, a produção voltada apenas para os interesses dos servos e de seus senhores. Novas técnicas se desenvolveram, assim como a ocupação de novas áreas, principalmente através da derrubada de florestas.


3) No fim da Idade Média e inicio da Idade Moderna, o rompimento dos monopólios que os letrados mantinham sobre a cultura escrita e os clérigos sobre a religião criou uma situação nova, potencialmente explosiva. Esse rompimento deveu-se

a) aos descobrimentos e invenções cientificas.
b) á invenção da imprensa e á Reforma.
c) ao Renascimento e ao Estado absolutista.
d) ao aparecimento do alfabeto e das heresias.
e) ao humanismo e à Inquisição.

Resposta: B
Comentário: Os séculos XV e XVI marcam o início da modernidade, e esta é percebida por importantes transformações que ocorrem na Europa, como as grandes navegações e o movimento Renascentista. É neste quadro que encontramos a invenção da imprensa por Gutenberg em 1455, possibilitando maior divulgação de obras escritas e o início da Reforma Religiosa (1517, com Lutero), quebrando o monopólio que a Igreja Católica possuía sobre a cultura


4) "... cabanas ou pequenas moradias espalhadas em grande número, nas quais residem os trabalhadores empregados, cujas mulheres e filhos estão sempre ocupados, cardando, fiando etc., de forma que, não havendo desempregados, todos podem ganhar seu pão, desde o mais novo ao mais velho " Daniel Defoe, Viagem por toda a ilha da Grã-Bretanha, 1724. Essa passagem descreve o sistema de trabalho:

a) manufatureiro, no qual um empregador reúne num único local dezenas de trabalhadores.
b) da corporação de oficio, no qual os trabalhadores têm o controle dos meios de produção.
c) fabril, no qual o empresário explora o trabalha do exército industrial de reserva.
d) em domicilio, no qual todos os membros de uma família trabalham em casa e por tarefa.
e) de co-gestão, na qual todos os trabalhadores dirigem a produção.

Resposta: D
Comentário: refere-se a produção artesanal, doméstica, onde o artesão trabalha com a ajuda de familiares mas ao mesmo tempo pode recorrer ao trabalho de outros profissionais como ajudantes ou jornaleiros. Esse sistema foi predominante na Baixa Idade Média e coexistiu com as manufaturas da Idade Moderna



5) Segundo Marx e Engels, há períodos históricos em que as classes sociais em luta se encontram em tal equilíbrio de força que o poder político adquire um acentuado grau de independência em relação a elas. Foi o que aconteceu com:

a) a Monarquia absolutista, em equilíbrio entre nobreza e burguesia.
b) a Monarquia feudal, em equilíbrio entre guerreiros e camponeses.
c) o Império romano, em equilíbrio entre patrícios e plebeus.
d) o Estado soviético, em equilíbrio entre capitalistas e proletários.
e) o Estado germânico, em equilíbrio entre sacerdotes e pastores.

Resposta: A
Comentário: O absolutismo foi a característica política das principais nações européias durante a Idade Moderna. O poder do rei advinha do apoio que recebia da Burguesia, a quem concedia privilégios econômicos, da Nobreza, a quem garantia privilégios políticos e sociais e mesmo da Igreja, que procurava justificar o poder real e impedia que outras religiões se desenvolvessem no país.



6) Sobre o trabalho compulsório na América Espanhola, durante o período colonial, é possível afirmar que o mesmo

a) baseou-se na predominância da escravidão negra, como aconteceu no Brasil.
b) caracterizou-se pela escravidão continuada dos indígenas, como nas culturas incas e astecas.
c) apoiou-se em formas diversas de exploração do trabalho indígena e na escravidão negra.
d) restringiu-se a sistemas particulares de coerção como no caso da encomienda.
e) manteve um sistema organizado e dirigido pelos próprios caciques indígenas.

Resposta: C
Comentário: A importância e força da Igreja Católica na Espanha contribuiu para que a escravidão indígena fosse proibida. Essa situação fez com que os colonizadores buscassem formas alternativas para suprir a necessidade de mão-de-obra. A Mita e a Encomienda foram as fórmulas encontradas para a utilização do trabalho compulsório de comunidades indígenas. No Caribe e norte da Colômbia foi utilizada ainda a escravidão negra



7) "Minhas composições me rendem muito, posso dizer que tenho mais encomendas do que poderia atender. E, para cada coisa, tenho seis, sete editores e mais ainda se o coração mo ditar, eles não negociam mais comigo eu exijo e me pagam". Beethoven, em carta de 1801. Dessa afirmação, pode-se deduzir que Beethoven foi um artista que.

a) ao se colocar sob a proteção dos mecenas, continuou a tradição dos antecessores.
b) ao vender suas obras no mercado, tornou-se independente dos mecenas.
c) ao se independizar dos mecenas, foi repudiado pelos demais músicos clássicos.
d) ao adaptar suas composições ao gosto popular, rompeu com a música erudita.
e) ao subordinar sua arte ao melhor preço, tornou-se um músico venal e conformista

Resposta: B
Comentário: A questão é bastante abrangente e exige apenas interpretação de texto. O assunto nos remete ao mecenato, prática muito comum no renascimento, mas em outros vários períodos da história




8) "Os que trazem [o gado] são brancos, mulatos e pretos, e também índios, que com este trabalho procuram ter algum lucra. Guiam-se indo uns adiante cantando, para serem seguidos pelo gado, e outros vêm atrás das reses, tangendo-as, tendo o cuidado que não saiam do caminho e se amontoem." Antonil, Cultura e opulência do Brasil, 1711. O texto expressa uma atividade econômica característica:

a) do sertão nordestino, dando origem a trabalhadores diferenciados do resto da colônia.
b) de regiões canavieiras onde se utilizava mão-de-obra disponível na entre-safra do açúcar.
c) de todo o território da América portuguesa onde era fácil obter mão-de-obra indígena e negra.
d) das regiões do nordeste, produtoras de charque, que empregavam mão-de-obra assalariada.
e) da sul da colônia, visando abastecer de carne a região açucareira do nordeste.

Resposta: A
Comentário: o texto retrata a pecuária, atividade importante, porém complementar à produção canavieira. No período açucareiro, a pecuária desenvolveu-se no interior da região nordeste e serviu para fornecer animais aos engenhos, utilizados no transporte (carro de boi) para a cana ou o açúcar já produzido, ou ainda como força motriz. Nesse período a pecuária utilizou-se do trabalho livre, de diferentes grupos étnicos.




9) No século XVIII, o governo português incorporou a maior parte da Amazônia ao seu domínio. A ampliação dessa fronteira da colônia portuguesa deveu-se:

a) aos acordos políticos entre Portugal e França.
b) às lutas de resistência das populações indígenas
c) ao inicio da exploração e exportação da borracha
d) à expulsão dos jesuítas favoráveis á dominação espanhola
e) à exploração e comercialização das drogas do sertão

Resposta: E
Comentário: a região da Amazônia nunca foi considerada com a mais importante para a economia colonial, no entanto, várias atividades econômicas contribuíram para sua ocupação, destacando-se a exploração de plantas medicinais, conhecidas como "drogas do sertão". Vale lembrar que, pelo Tratado de Tordesilhas, a maior parte da região pertencia a Espanha. Foi pelo Tratado de Madri, de 1750, que esta região foi incorporada ao Brasil.



10) "Neste território não poderá haver escravos. A servidão foi abolida para sempre. Todos os homens nascem, vivem e morrem livres.. " "Todo homem, qualquer que seja sua cor, pode ser admitido em qualquer emprego ". Artigos 3 e 4 da Constituição do Haiti, assinada por Toussaint L'Ouverture, 1801.

Lendo o texto acima e associando-o ao processo de independência das Américas espanhola e francesa, é possível concluir que:

a) corno no Haiti, em todos os demais movimentos houve urna preocupação dominante com as aspirações populares.
b) a independência do Haiti foi um caso especial nas Américas, pois foi liderada por negros e mulatos.
c) na mesma década da independência do Haiti, as demais colônias do Caribe alcançaram a libertação.
d) o movimento de independência do Haiti foi inspirado pelo modelo dos Estados Unidos.
e) a independência do Haiti foi concedida por Napoleão Bonaparte, com base nos princípios liberais.

Resposta: B
Comentário: A independência do Haiti é considerada como um reflexo da Revolução Francesa. Durante a revolução, os jacobinos já haviam abolido a escravidão, alguns anos depois restaurada pela alta burguesia. A Independência do Haiti é considerada um movimento revolucionário, pela presença marcante das camadas populares e de escravos, que obteve não só a independência política e extinguiu a escravidão e procurou implantar a igualdade social.



11) No Brasil, tanto no Primeiro Reinado, quanto no período regencial,

a) aconteceram reformas políticas que tinham por objetivo a democratização do poder.
b) ocorreram embates entre portugueses e brasileiros que chegaram a pôr em perigo a independência.
c) disseminaram-se as idéias republicanas até a constituição de um partido político.
d) mantiveram-se as mesmas estruturas institucionais do período colonial.
e) houve tentativas de separação das províncias que puseram em perigo a unidade nacional.

Resposta: E
Comentário: Uma das principais preocupações da elite agrária brasileira foi quanto a preservação da unidade territorial após a independência. As diversidades regionais e a marginalização da maioria da sociedade, responsáveis por grandes diferenças de interesses, determinaram a eclosão de movimentos separatistas, como a Confederação do Equador (1824) ou ainda a Farroupilha e a Sabinada, já no período regencial.


12) Sobre a condição dos escravos no Brasil monárquico, è possível afirmar que eles

a) foram protagonistas de diversas rebeliões.
b) eram impedidos de constituir família.
c) sofreram a destruição completa de sua cultura.
d) concentravam-se no campo, não trabalhando nas cidades.
e) não tinham possibilidades legais de conseguir alforria.

Resposta: A
Comentário: diversas rebeliões ocorreram contra a escravidão no Brasil. As fugas e a formação de quilombos, assim como assassinatos de proprietários. As principais revoltas do período foram a Revolta dos Malês, na Bahia (1835) e a Balaida, no Maranhão (1838-41); a primeira uma rebelião de escravos de religião muçulmana e a Segunda, um grande movimento popular, com a participação de escravos e ex-escravos.



13) "A pátria, velha superstição que serve tão bem para manter os exércitos sanguinários e as polpudas negociatas; a religião, secular mentira que faz do homem um instrumento servil dos padres e dos ricos: a propriedade, instituição baseada na violência, na astúcia e que se faz passar por originariamente divina e eterna, enquanto não passa de um mero fruto do roubo". Luigi Molinari, por volta de 1900. O texto expressa idéias filiadas ao:

a) sindicalismo.
b) chauvinismo.
c) Evolucionismo
d) Anarquismo
e) positivismo

Resposta: D
Comentário: O anarquismo foi uma ideologia que surgiu no século XIX e conquistou importante espaço no meio operário. Defensora de uma sociedade igualitária, pregava a revolução que eliminaria a propriedade privada (..."um roubo") e o próprio Estado (defendem a autogestão). É importante destacar que o anarquismo se constitui em uma ideologia que não apenas nega a religião, mas desenvolveu um profundo sentimento anti-clerical



14) O processo de modernização na América Latina (1870 - 1914) está associado:

a) pluralidade de partidos políticos, à ampla participação popular e á industrialização.
b) à organização sindical, á construção de estradas de ferro e á reforma agrária.
c) às reformas urbanas, ao estimulo à cultura letrada e à chegada da eletricidade.
d) ao sufrágio universal, á vigência de leis trabalhistas e á expansão da criação de universidades.
e) ao poder crescente da Igreja, á limitação de capitais externos e á dinamização do sistema bancário.

Resposta: C
Comentário: Em países como o Brasil, Argentina, México e Chile, desenvolveu-se um processo de "modernização", marcado pelo aumento significativo do número de indústrias, desenvolvimento ferroviário e de atividades urbanas, em grande parte movidas pelo ingresso de capitais estrangeiros. No caso do Brasil destaca-se ainda o fim da escravidão e o desenvolvimento do trabalho livre.



15) É possível constatar semelhanças entre os governos de Getúlio Vargas (Brasil), Lázaro Cárdenas (México) e Juan Domingo Perón (Argentina), pois esses lideres:

a) assumiram as mesmas posições frente à 2° Guerra.
b) buscaram o apoio político das classes populares.
c) defenderam e puseram em prática idéias fascistas.
d) nacionalizaram o petróleo e as estradas de ferro.
e) chegaram ao poder por intermédio de um golpe.

Resposta: B
Comentário: os três governantes são considerados como os principais representantes do populismo, fenômeno político latino americano, que caracterizou alguns países no processo de substituição das velhas elites agrárias no poder. O líder populista apoia-se nas camadas populares urbanas, através de uma política paternalista de cooptação e manipulação e possui um discurso nacionalista e industrialista. A única alternativa possível é a letra D, apesar de Vargas não ter nacionalizado as ferrovias


16) Na década de 1950, dois países islâmicos tomaram decisões importantes: em 1951, o governo iraniano de Mossadegh decreta a nacionalização do petróleo, em 1956, o presidente egípcio, Nasser, anuncia a nacionalização do canal de Suez. Esses fatos estão associados:


a) ás lutas dos países islâmicos para se livrarem da dominação das potências Ocidentais.
b) ao combate dos países árabes contra o domínio militar norte-americano na região
c) à política nacionalista do Irã e do Egito decorrente de uma concepção religiosa fundamentalista.
d) aos acordos dos países árabes com o bloco soviético, visando á destruição do Estado de Israel.
e) á organização de um Estado unificado, controlado por religiosos islâmicos sunitas.

Resposta: A
Comentário: Após a Segunda Guerra, as potências imperialistas européias encontravam-se enfraquecidas e vários países aproveitaram a situação para a conquista da independência ou para a adoção de medidas reformistas e nacionalistas. Mohamed Mossadegh era primeiro ministro do Irã tentou promover a nacionalização do petróleo e acabou derrubado por um golpe articulado pela CIA. O líder egípcio Nasser foi responsável pala nacionalização do canal de Suez, contrariando interesses ingleses e franceses.




17) "Na presidência da República, em regime que atribui ampla autoridade e poder pessoal ao chefe de governo, o Sr. João Goulart constituir-se-á, sem dúvida alguma, no mais evidente incentivo a todos aqueles que desejam ver o pais mergulhado no caos, na anarquia, na luta civil." Manifesto dos ministros militares à Nação em 29 de agosto de 1961. Este Manifesto revela que as militares

a) estavam excluídas de qualquer poder no regime de democracia presidencial.
b) eram favoráveis á manutenção do regime democrático e parlamentarista.
c) justificavam urna possibilidade de intervenção armada em regime democrático.
d) apoiavam a interferência externa nas questões de política interna do pais.
e) eram contrários ao regime socialista implantado pelo presidente em exercício

Resposta: C
Comentário: o texto demonstra a visão das forças armadas em relação a situação política do país, quando da renúncia do presidente Jânio Quadros. Já em 61 um importante setor do exército pensava na possibilidade golpista, principalmente por considerar que o vice, Jango, era um líder populista, ligado aos interesses das esquerdas. A tentativa de impedir a posse de Jango criou uma crise político-institucional, contornada com a adoção do parlamentarismo




18) A partir dos anos setenta do século XX, muitos ativistas políticos, sobretudo jovens, abandonaram os partidos tradicionais da esquerda e se engajaram em movimentos:

a) partidários, que defendem a construção de estados étnicos autônomos.
b) sociais, que lutam pelos interesses das classes médias e da globalização.
c) feministas, visando à obtenção do direito ao voto, sem distinção de sexo.
d) internacionalistas, que retornam a antiga bandeira socialista de união de todos os explorados.
e) de mobilização mais especializada, notadamente os de defesa do meio ambiente.

Resolução: E
Comentário: os anos 60 e 70 foram marcados por maior engajamento da juventude em movimentos político-partidários, em especial em grupos de esquerda, ou mesmo na luta armada. A partir da década de 80, a juventude passou a apresentar maior preocupação com as questões ambientais e aderiram a um novo modelo de engajamento, destacando-se as ONG’s




19) A caricatura de Glauco, no Folhetim de 18/11/79, critica




a) os programas televisivos que não eram submetidos á censura prévia e favoreciam a inculcação de hábitos consumistas nos telespectadores.
b) censura dos anos ditatoriais, que obrigava os donos das redes de televisão a substituírem os programas normais por comerciais.
c) a indústria cultural em crescente desenvolvimento, na época do autoritarismo, que criava hábitos e valores consumistas.
d) a mediocridade de programas televisivos durante o regime militar, submetidos a um sistema de monopólio estatal das redes de difusão.
e) a televisão comercial, corno veicula do sistema político implementado na fase da ditadura militar, para divulgar propagandas anticomunistas

Resposta: C
Comentário: Do ponto de vista cultural, a ditadura foi caracterizada pelo predomínio da censura e ao mesmo tempo pela valorização de padrões que desprezavam a formação intelectual e crítica da sociedade. Dessa maneira, a sociedade de consumo foi reforçada no período



20) De todos os ismos que o século XX herdou ou criou, há um cuja vitalidade continua a todo vapor, neste inicio de novo século, estando presente em todos os lugares e em todas as disputas, corno, por exemplo. entre israelenses e palestinos Trata-se do

a) fascismo.
b) comunismo.
c) internacionalismo.
d) nacionalismo.
e) liberalismo.

Resposta: D
Comentário: desde o século XIX o nacionalismo tornou-se agente de mobilização social e essa situação se mantêm nos dias de hoje em praticamente todos os continentes. No caso de israelenses o nacionalismo esta vinculado a criação e preservação do Estado de Israel, enquanto no caso de palestinos a questão envolve as regiões de Gaza e Cisjordânia e a formação de um Estado Independente.

Pesquisar em
1128 conteúdos

Notícias

MASP

Passagens por Paris - Arte moderna na capital do séc. XIX

Notícias

Universidades latinas atraem poucos estrangeiros

Instituições têm melhorado sua presença em rankings internacionais, mas continua

Roteiros de Aula

Ninguém tira Zero

Província elimina nota zero para proteger autoestima de alunos

Notícias

França e Alemanha lembram 100 anos da Primeira Guerra

Presidentes Hollande e Gauck homenageiam mortos nas batalhas e destacam importân

COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET