HISTORIANET

Vestibulares

Unicamp 2001

FASE 1


Questão 1

Em 1566, Copérnico anunciava, em sua obra Sobre as revoluções das órbitas celestes:
"[...] no primeiro livro descrevo todas as posições dos astros, assim como os movimentos que atribuo à Terra, a fim de que este livro narre a constituição geral do Universo".
(Adaptado de José Gaos, História de nuestra idea del mundo. Fondo de Cultura Económica, 1992, p. 146.)

a) Em que a obra de Copérnico significou uma revolução na forma como se via o mundo comparada à da Idade Média?
b) Como o telescópio, inventado por Galileu em 1610, ajudava a confirmar as teses de Copérnico?
c) Relacione o estudo da astronomia com as grandes navegações desse período.

Resolução:
a) A obra de Copérnico, defende a teoria heliocêntrica, considerando o sol como o centro do universo e, nesse sentido, se opõe a visão medieval do geocentrismo, defendida a partir das concepções religiosas da Igreja Católica. O novo conceito defendido por Copérnico reflete a visão renascentista de mundo, caracterizada pelo racionalismo e pelo antropocentrismo, em oposição ao dogmatismo e ao teocentrismo da Idade Média.
b) A invenção do "telescópio primitivo" possibilitou uma visão e observação maior do universo, permitindo estabelecer uma melhor relação das distâncias entre os planetas e o sol.
c) O desenvolvimento científico proporcionado pelo renascimento foi aplicado à navegação e contribuiu decisivamente para para a Expansão Marítima. Podemos considerar que o Renascimento e a Expansão Marítima são dois marcos significativos do início da "modernidade" na Europa.


Questão 2

Uma jogadora de vôlei do Brasil nas Olimpíadas de Sidney fez esta declaração à imprensa:
"Agora vamos pegar as cubanas, aquelas negas, e vamos ganhar delas" (O Estado de S. Paulo, 27/09/2000). Ainda segundo o jornal: "A coordenadora do Programa dos Direitos Humanos do Instituto da Mulher Negra classifica as palavras da atacante como preconceituosas e alerta as autoridades para erradicarem esse tipo de comportamento, combatendo o racismo".


a) Compare os processos de colonização ocorridos em Cuba e no Brasil, apontando suas semelhanças.
b) Qual a atividade econômica predominante em Cuba e no Nordeste brasileiro durante a colonização e suas relações com o comércio internacional?
c) Qual a condição social dos negros no Brasil depois do fim da escravidão?

Resolução:

a) Nas duas regiões a colonização foi "de exploração", baseada na estrutura tradicional de produção: Latifúndio, monocultor, exportador, com mão-de-obra escrava de origem africana.
b) Nas duas colônias predominou a produção canavieira, destinada a abastecer a Europa dessa rara especiaria: o açúcar.
c) A abolição não foi acompanhada pela preocupação social, nem com a inserção do negro no mercado de trabalho. Dessa maneira a população negra continuou a sofrer forte discriminação racial e foi marginalizada economicamente.




FASE 2


13. Acerca do fascínio exercido pelos espetáculos de sangue na arena, muitos romanos afirmavam que eles inspiravam um nobre desprezo pela morte. Mas é possível interpretar esses espetáculos como um ritual que reafirmava o poder e a autoridade do Estado romano. Os gladiadores, por exemplo, eram indivíduos sem direitos, marginalizados ou condenados por subversão da ordem pública. Ao executá-los em público, o povo romano reunido celebrava a sua superioridade e o seu direito de dominar. (Adaptado de J. A. Shelton, As the Romans Did, Oxford, 1998, p. 350.)
a) De que maneira esse texto interpreta a popularidade dos espetáculos de sangue na Roma antiga?
b) Por que, segundo o texto, o sacrifício de um gladiador perante o público reforçava as relações de dominação na sociedade romana?
c) Explique por que os cristãos foram perseguidos em nome da ordem pública romana.


14. No ano de 1070, os habitantes da cidade de Mans revoltaram-se contra o duque da Normandia. O bispo fugiu e relatou: "Fizeram então uma associação a que chamam comuna, uniram-se por um juramento e forçaram os senhores dos campos circundantes a jurar fidelidade à comuna. Cheios de audácia, começaram a cometer inúmeros crimes. Até queimaram os castelos da região durante a Quaresma e, o que é pior, durante a Semana Santa". (Adaptado de J. Le Goff, A Civilização do Ocidente Medieval, Lisboa, Estampa, 1984, vol. 2, p. 57.)
a) Qual é o conflito social que está representado nesse texto?
b) Relacione esse conflito ao renascimento das cidades a partir do século XII.
c) Por que a Igreja costumava se opor à associação das comunas?



15. Observe a figura abaixo de Pedro Berruguete, do final do século XV, retratando um auto-de-fé.







Fonte: Francisco Bethencourt, História das Inquisições, Lisboa, Círculo de Leitores, 1994.
a) Identifique, na imagem, os personagens que participam de uma cerimônia pública da Inquisição.
b) Explique por que as ações da Inquisição se davam por meio de cerimônias públicas.
c) Caracterize a atuação da Inquisição no Brasil colonial.


16. Em sua obra Os sans-culottes de Paris, o historiador Albert Soboul escreveu: "Os cidadãos de aparência pobre e que em outros tempos não se atreveriam a apresentar-se em lugares reservados a pessoas elegantes passeavam agora nos mesmos locais que os ricos, de cabeça erguida." (Citado por Eric Hobsbawm, A Era das Revoluções, São Paulo, Paz e Terra, 1976, p.231.)
(nota: sans-culottes significa "sem culotes", "sem-calças")
a) Caracterize o movimento dos sans-culottes na Revolução Francesa.
b) Compare o movimento dos sans-culottes com o movimento dos sem-terra no Brasil.


17. "A partir da década de 1790, a alta dos preços mundiais do açúcar após a revolução escrava de São Domingos (hoje, Haiti) e a derrocada da economia de exportação dessa ilha somaram-se à queda dos preços dos africanos, provocando uma rápida expansão do açúcar no 'Oeste velho' de São Paulo: isto é, no quadrilátero compreendido entre os povoados de Sorocaba, Piracicaba, Mogi-Guaçu e Jundiaí." (Robert Slenes, Senhores e subalternos no Oeste Paulista. In: Fernando A. Novaes & Luís Felipe de Alencastro, História da Vida Privada, v. 2, São Paulo, Companhia das Letras, 1997, p.239.)
a) O que foi a revolução de São Domingos?
b) De que modo essa revolução repercutiu na América escravista do ponto de vista da economia dos senhores?
c) Como essa revolução contribuiu para a luta dos escravos nas Américas?


18. "A Amazônia selvagem sempre teve o dom de impressionar a civilização distante. Desde os primeiros tempos da Colônia, as mais imponentes expedições e solenes visitas pastorais rumavam de preferência às suas plagas desconhecidas. Para lá os mais veneráveis bispos, os mais garbosos capitães-generais, os mais lúcidos cientistas." (Euclides da Cunha, À Margem da História, São Paulo, Cultrix, 1975, p.32.)
a) Explique como ocorreu a ocupação da Amazônia desde o período colonial até o século XIX.
b) Caracterize a principal atividade econômica da Amazônia, entre o final do século XIX e as primeiras décadas do século XX, mencionando as razões de sua importância internacional.


19. Em seu texto sobre o engenheiro Louis Vauthier, que atuou junto à Repartição de Obras Públicas de Pernambuco, de 1840 a 1846, Gilberto Freyre escreveu:
Vauthier enfrentou, com as suas idéias de reforma administrativa e de inovação técnica, a rotina dos governos, a preguiça do funcionalismo público, o mandonismo dos políticos, os abusos e ganâncias dos proprietários brasileiros de terra e escravos. O engenheiro francês da Escola Politécnica de Paris, que em 1840 pôs tão entusiasticamente sua energia moça a serviço de uma das mais velhas províncias do Brasil, representou, antes de tudo, a técnica, a ciência, a cultura da Europa industrial, carbonífera. (Adaptado de Gilberto Freyre, Um Engenheiro Francês no Brasil, Rio de Janeiro, José Olympio, 1940, p.206 e 212.)
a) Ao recorrer aos serviços de técnicos, artistas e cientistas estrangeiros, quais os objetivos do Império brasileiro?
b) Cite dois outros exemplos de participação estrangeira em atividades artísticas e científicas no Brasil do século XIX.
c) De acordo com o texto, compare a economia da Europa representada por Vauthier com a do Brasil Imperial.


20. Os 450 anos compreendidos entre a chegada de Vasco da Gama, em 1498, e a retirada das forças britânicas da Índia, em 1947, constituem um verdadeiro período histórico. (Adaptado de K. M. Pannikar, A dominação Ocidental na Ásia, São Paulo, Paz e Terra, 1977, p.19.)
a) Explique o que representou para europeus e indianos a chegada de Vasco da Gama à Índia em 1498.
b) Caracterize o processo de descolonização da Índia, que culminou com a retirada dos ingleses em 1947.
c) Defina, a partir do enunciado acima, o que é um período histórico.


21. Em julho de 1889, um congresso socialista internacional, reunido em Paris, decide que:
Será organizada uma grande manifestação internacional com data fixa, de modo que, em todos os países e em todas as cidades, ao mesmo tempo, no mesmo dia marcado, os trabalhadores intimem os poderes públicos a reduzir a jornada de trabalho a oito horas. Adota-se a data de 1º de maio para a manifestação. (Adaptado de Michelle Perrot, Os excluídos da história, São Paulo, Paz e Terra, 1988, p.129.)
a) Quais as condições de trabalho na indústria em fins do século XIX?
b) Explique o porquê do caráter internacional da manifestação operária.
c) De que maneira o Estado Novo no Brasil alterou o significado dessa data?


22. O ato mais importante do Estado Novo foi a construção de uma usina siderúrgica em Volta Redonda, no Estado do Rio de Janeiro. Em fevereiro de 1938, Vargas declarou que a indústria do aço era uma necessidade urgente. Embora o Estado Novo levasse quase dois anos e meio para decidir-se por uma fórmula apropriada à indústria siderúrgica, o projeto parecia bem concebido. (Adaptado de Warren Dean, A industrialização de São Paulo, Difel, 1971, p.230-231.)
a) Qual o contexto internacional que propiciou a construção da indústria siderúrgica no Brasil?
b) Qual foi a política internacional adotada pelo governo Vargas para a criação da usina de Volta Redonda?
c) Qual seria a crítica do modelo econômico neoliberal à política econômica de Vargas?


23. Com o fim da Guerra Hispano-Americana, a condição da retirada militar americana de Cuba foi a aprovação da Emenda Platt, uma emenda à Constituição cubana que determinou as relações cubano-americanas de 1901 a 1934.
a) Qual era o conteúdo da Emenda Platt?
b) Qual era a política norte-americana para a América Latina que estava evidenciada na Emenda Platt?
c) Como a Revolução Cubana de 1959 contestou a política norte-americana do pós-guerra para a América Latina?


24. Em uma entrevista à revista Veja (agosto de 2000), o sociólogo Ary Dillon Soares fez as seguintes declarações sobre pobreza e criminalidade:
A relação entre pobreza e crime não é automática. Se assim fosse, Teresina, a capital mais pobre do país, seria infinitamente mais violenta que São Paulo, a mais rica.
A criminalidade é decorrente de uma soma de fatores, em que se inclui a desigualdade social, mas também a disseminação das drogas, o tráfico de armas, a desagregação familiar, o nível educacional baixíssimo e a divinização do consumo.
Também está provado que quanto mais educado, menos violento e menos vitimado é o cidadão.
a) A partir do texto acima, identifique um argumento contrário ao estabelecimento de uma relação automática entre crime e pobreza.
b) De que modo as transformações econômicas e sociais ocorridas no Brasil a partir da década de 60 explicam os quatro fatores sublinhados no texto?


VEJA AS PROVAS DE ANOS ANTERIORES:
2000
1999

Pesquisar em
1129 conteúdos

Livros

O capitalismo como religião

apresenta um recorrido por ensaios do filósofo Walter Benjamin, organizado e int

Notícias

Série refaz a trajetória de líderes da Segunda Guerra

'Guerras Mundiais', que estreia no History Channel, mostra a participação de Hit

Notícias

Vou passar no ENEM

Acompanhe as orientações e dicas para enfrenar esse desafio

Notícias

Exposição dos Maias

Até dia 24 de Agosto na OCA, no Parque do Ibirapuera em São Paulo

Enquete

Sobre o movimento de 1964 encabeçado pelos militares, você aprendeu:



Desafio Histórico

Sobre a Intifada



COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET