HISTORIANET

Livros

A revolta dos colonizados

TÍTULO: A REVOLTA DOS COLONIZADOS
AUTOR: CARLOS SERRANO E KABENGELE MUNANGA
COLEÇÃO: HISTÓRIA GERAL EM DOCUMENTOS
EDITORA: ATUAL

O neocolonialismo representado principalmente pelos impérios coloniais britânico e francês no mundo afro-asiático, desenvolveu-se como desdobramento da segunda Revolução Industrial e do capitalismo monopolista, desde meados do século XIX, estendendo-se até a segunda metade do século XX. Historicamente, esse fenômeno político-econômico foi responsável por uma série de revoltas coloniais e pelo acirramento da disputa de mercados, que culminou com a Primeira Guerra mundial em 1914.
O livro em questão aborda a conquista colonial, para enfatizar com documentos todo processo de descolonização após a Segunda Guerra Mundial, no contexto da "guerra fria".
A independência do Vietnã através de uma entrevista com o fundador do Partido Comunista da Indochina, Ho Chi Minh, a da Argélia com um texto do filósofo e escritor de origem francesa Albert Camus e a do Zaire com um discurso de seu líder e mártir Patrice Lumunba, resumem muito bem a principal proposta dessa coleção, de utilizar textos da época e documentos para abordagem histórica dos fatos.
Do ponto de vista dos ex-colonizados, as independências jurídicas foram grandes conquistas, que custaram muitas vidas e deixaram muitos traumas. Mas elas representaram apenas a primeira fase da independência total, que se fará, entre outras formas, pela invenção de modelos políticos adequados às suas estruturas sociais e às suas realidades nacionais e regionais e pela conquista de igualdade no estabelecimento dos mecanismos que regulam as relações internacionais, ou seja, no estabelecimento daquilo que os políticos e os especialistas de relações internacionais costumam chamar de "nova ordem internacional".

SOBRE OS AUTORES

Carlos Serrano é professor do Departamento de Antropologia e vice-diretor do Centro de Estudos Africanos da Universidade de São Paulo. Já publicou vários artigos sobre o povo africano e como professor leciona Antropologia Política e desenvolve pesquisas em países africanos (Angola e Moçambique).
Kabengele Munanga é professor de Antropologia na Universidade de São Paulo e foi diretor do museu de Arqueologia e Etnologiada mesma universidade. Publicou vários artigos e livros sobre as culturas negro-africanas e sobre as relações raciais e interétnicas no Brasil.

Pesquisar em
1128 conteúdos

Notícias

MASP

Passagens por Paris - Arte moderna na capital do séc. XIX

Notícias

Universidades latinas atraem poucos estrangeiros

Instituições têm melhorado sua presença em rankings internacionais, mas continua

Roteiros de Aula

Ninguém tira Zero

Província elimina nota zero para proteger autoestima de alunos

Notícias

França e Alemanha lembram 100 anos da Primeira Guerra

Presidentes Hollande e Gauck homenageiam mortos nas batalhas e destacam importân

COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET