HISTORIANET

Brasil Colônia

Mostra do Redescobrimento

BRASIL +500 -- MOSTRA DO REDESCOBRIMENTO


IMPERDÍVEL !!! E SÓ VAI ATÉ O PRÓXIMO DIA 7

É isso aí internautas do Historianet !
Não dá para perder.
Quem reside em São Paulo tem obrigação.
Se for difícil viajar até São Paulo, tem o consolo da internet, onde o site www.br500anos.com.br é completo e muito bonito, possibilitando que você navegue pelos quatro espaços do Parque Ibirapuera onde desde 25 de abril está exposta a Mostra do Redescobrimento Brasil+500, o mais completo painel já elaborado sobre a arte brasileira.




ESPAÇO 1: OCA

SUBSOLO

ARTE: EVOLUÇÃO OU REVOLUÇÃO ?
Pinturas rupestres e fósseis de animais e homens pré-históricos mostram como o surgimento da humanidade pode ser definido a partir do surgimento da arte.

A PRIMEIRA DESCOBERTA DA AMÉRICA
A passagem pelo Estreito de Bering de habitantes do norte da Ásia marcaria a chegada do homem na América, há doze mil anos. No entanto a identificação recente da presença no continente de povos com outras raízes reabre as dúvidas sobre nossas origens.

ARQUEOLOGIA
A herança das civilizações pré-cabralinas surge refletida em esculturas de pedra e osso, peças cerâmicas, amuletos, objetos utilitários e urnas funerárias, revelando ao contrário da crença generalizada, uma surpreendente sofisticação cultural desses povos.


TÉRREO, PRIMEIRO E SEGUNDO ANDARES

ARTES INDÍGENAS



Mais do que indivíduos artistas, os índios são povos artistas. Máscaras, plumárias, armas, tudo passa pelo crivo estético, sejam elas peças de uso cotidiano, sejam destinadas à comunicação com o cosmo.


ESPAÇO 2: PINACOTECA

TÉRREO

ARTE POPULAR
Introdução a uma estética popular revendo heranças ancestrais e a permanência de tradições festivas sagradas e profanas, refletindo tenções entre o rural e o urbano.
A sala especial do cangaço evidencia o cuidado estético dos guerreiros da caatinga com seus objetos pessoais, focalizando sob nova ótica esse fenômeno único da história brasileira.

TÉRREO E PRIMEIRO ANDAR

NEGRO DE CORPO E ALMA
O olhar exotizador do branco sobre o negro e as criações do próprio negro, com seus referenciais estéticos ligados à ancestralidade, produzindo alguns dos marcos essenciais da cultura brasileira e da identidade nacional.

PRIMEIRO ANDAR



A CARTA DE PERO VAZ DE CAMINHA
O original da célebre carta, enviada especialmente pelo governo de Portugal, ladeada pela arte do tempo do descobrimento e por obras de artistas portugueses e brasileiros convidados a reinterpretá-la.


ESPAÇO 3: BIENAL

TÉRREO

ARTE DO SÉCULO XIX
A expressão dos anseios da nova nação brasileira é filtrada pelos padrões franceses da Academia de Belas Artes. A paisagem e o passado do país, incluindo suas raízes indígenas, tornam-se tema de uma pintura épica que só passaria a ser questionada nas últimas décadas do século.

PRIMEIRO ANDAR

IMAGENS DO BARROCO
Veículo de propaganda da fé católica, os modelos europeus de escultura religiosa ganharam novas feições após sua aclimatação nos trópicos, num processo que transformou nosso barroco numa das mais originais manifestações da arte brasileira.



SEGUNDO ANDAR

ARTE AFRO-BRASILEIRA
Três civilizações africanas nos oferecem o eco de suas histórias permitindo-nos reconhecer suas presenças e seus prolongamentos nas obras de importantes artistas brasileiros contemporâneos.

IMAGENS DO INCONSCIENTE
Vozes que partem do interior do hospital psiquiátrico dialogam com as vanguardas artísticas do século XX, nublando os limites entre normalidade e patologia, e afirmando-se decididamente como obra de arte.

ARTE MODERNA
As duas primeiras décadas do século XX vêem surgir as transformações na produção artística que preparam o terreno para semana de 22, marco de afirmação do modernismo brasileiro. Os principais nomes do movimento passam então a celebrar a nacionalidade, cada um à sua maneira. No pós-guerra, a busca de uma linguagem de caráter mais marcadamente internacional dá origem à arte construtiva brasileira, que viria a exercer forte influência no meio cultural do país.


SEGUNDO E TERCEIRO ANDARES

ARTE CONTEMPORÂNEA
A partir da década de 1960, a ruptura com a tela e a escultura -- os suportes tradicionais da arte -- inaugura um novo momento da produção artística, no qual o público passa a fazer parte das obras.


TERCEIRO ANDAR

OLHAR DISTANTE
O melhor da obra dos melhores artistas estrangeiros que retrataram a paisagem brasileira, desde o Pernambuco dos holandeses do século XVII, até a São Paulo dos anos 90 de Kiefer, passando por preciosos registros fotográficos do Brasil do século XIX.



ESPAÇO 4: CINECAVERNA
Uma imensa tenda futurista, confeccionada com lona prateada, abriga a sala de projeção do primeiro filme realizado no Brasil com tecnologia inteiramente digital, desde a captação das imagens até sua exibição. É a estréia mundial desse sistema em telas de grande porte, mostrando os principais sítios arqueológicos brasileiros em imagem de alta definição.
A viagem ao passado se completa com o passeio pelo túnel do tempo, uma instalação que leva o visitante até a pré-história. É possível visualizar o caminho do homem desde a África até as Américas e passar pela sensação de entrar numa caverna onde nossos antepassados se abrigavam, enfrentavam dificuldades na busca da comida e desenvolviam rituais de sacrifício.


SAIBA MAIS SOBRE A MOSTRA DO REDESCOBRIMENTO
TELEFONE: 0800 780 500
SITE: www.br500anos.com.br

Não se esqueça !!! É só até o dia 7 de setembro.

Pesquisar em
1128 conteúdos

Notícias

MASP

Passagens por Paris - Arte moderna na capital do séc. XIX

Notícias

Universidades latinas atraem poucos estrangeiros

Instituições têm melhorado sua presença em rankings internacionais, mas continua

Roteiros de Aula

Ninguém tira Zero

Província elimina nota zero para proteger autoestima de alunos

Notícias

França e Alemanha lembram 100 anos da Primeira Guerra

Presidentes Hollande e Gauck homenageiam mortos nas batalhas e destacam importân

COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET