HISTORIANET

Livros

Os 300 Esparta

TÍTULO DO LIVRO: OS 300 ESPARTA
ROTEIRISTA : FRANK MILLER
DESENHISTA: LYNN VARLEY
EDITORA: ABRIL (mini-série quinzenal com cincos fascículos)

O estudante que não se preocupar hoje com uma visão mais dinâmica da História, dificilmente terá êxito em exames de vestibulares mais conceituados. Provas como as da FUVEST, PUC, UNICAMP e UNESP, só para citar algumas, exigem uma postura mais reflexiva do candidato, tanto nas questões de múltipla escolha, como nas dissertativas.

A seção "LIVROS" da HISTORIANET é composta por indicações e comentários de livros, escritos por conceituados historiadores, sobre os mais variados temas da História. Destina-se não só ao estudante do ensino médio e vestibulando, como também a todo jovem com interesse em ampliar seu conhecimento histórico, aprofundando aquele ponto que ficou muito condensado e foi pouco explorado na escola. Nesse sentido foram escolhidos criteriosamente os principais temas da História, apresentados numa linguagem adequada à compreensão dos jovens, propiciando leituras atraentes, capazes de enriquecer o conhecimento e estimular a reflexão.

A leitura indicada para este mês de abril foge das características mais tradicionais de livros paradidáticos, pois trata-se de uma série de cinco fascículos de história em quadrinhos, encontrados quinzenalmente nas melhores bancas de sua cidade, à partir da última semana de maio. Os interessados não terão maiores dificuldades para adquirir os dois primeiros fascículos, podendo encomendar na própria banca, caso não sejam encontrados.

O conceituado roteirista e desenhista Frank Miller produziu algumas das melhores histórias em quadrinhos do século, e a Editora Abril, que publicou quase todos os trabalhos de Miller durante duas décadas, apresenta agora a história da luta de Leônidas, rei de Esparta e seus trezentos soldados, contra o poderoso Império Persa por volta de 480 a. C. no contexto das Guerras Médicas entre gregos e persas.

Há que se ressaltar, que a liberdade de criação nos quadrinhos pode afetar a questão da fidelidade histórica, que mesmo que não seja prioridade para um roteirista ou desenhista, precisa ser considerada. Neste aspecto, destacam-se alguns deslizes, como o persa, povo sabidamente ariano, ser representado por um mensageiro quase negro com cabelo rastafari e brinco no nariz. Destacam-se ainda os éforos, cinco magistrados que vigiavam os reis, configurados por nove homens leprosos.

Apesar dessas ressalvas, estamos indicando a leitura por tratar-se de uma forma diferenciada, mais informal e ilustrada de iniciar um contato com a História, esperando sempre que paralelamente o estudante valorize o conhecimento através de livros didáticos e paradidáticos mais compromissados com a fidelidade histórica.

As Guerras Médicas ocorrem durante o Período Clássico (século VI ao IV a. C. da história helênica), marcado pelas hegemonias e imperialismos das cidades-estado gregas. Nesta fase, o Império Persa havia se estendido até o litoral da península de Anatólia (atual Turquia), submetendo as cidades gregas da região. A revolta das cidades da Jônia, lideradas por Mileto, deu origem às guerras entre gregos e persas, que vencidas pelos gregos, conduziu à hegemonia de Atenas na Grécia.

Pesquisar em
1128 conteúdos

Notícias

MASP

Passagens por Paris - Arte moderna na capital do séc. XIX

Notícias

Universidades latinas atraem poucos estrangeiros

Instituições têm melhorado sua presença em rankings internacionais, mas continua

Roteiros de Aula

Ninguém tira Zero

Província elimina nota zero para proteger autoestima de alunos

Notícias

França e Alemanha lembram 100 anos da Primeira Guerra

Presidentes Hollande e Gauck homenageiam mortos nas batalhas e destacam importân

COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET