HISTORIANET

Vestibulares

FGV - Novidades

Administração FGV

 

A FGV trouxe uma novidade para o próximo vestibular.

Na verdade, a renomada faculdade optou por dividir e diferenciar as provas para os dois cursos ministrados na EAESP: Administração de Empresas e Administração Pública.

Tradicionalmente os vestibulandos para o curso de Administração realizam uma única inscrição, na qual podiam optar pelas duas modalidades, “empresas” ou “pública”, e realizavam a mesma prova.

 

A partir do vestibular 2012, marcado para o dia 11 de dezembro próximo, as inscrições devem ser separadas, ou para “empresas” ou para “pública” e as provas terão diferenças significativas.

 

Na primeira parte, chamada de módulo objetivo, a prova será a mesma, composta por 60 testes que devem ser respondidos em 4 horas. A diferença está no módulo discursivo, aplicado no mesmo dia, no período da tarde, no qual os candidatos à Administração Pública terão uma prova diferenciada daquela que era realizada até então, composta por questões de História, Geografia e Interpretação do Brasil Contemporâneo – além de redação - e não terão mais a prova de matemática.

 

Portanto, as questões escritas dessas matérias passam a ter peso determinante para o sucesso do candidato.

 

A mudança no vestibular acompanha as novas determinações que a FGV pretende implementar para o cursos de Administração Pública, que considera que “o espaço público no Brasil está se transformando, tornando-se mais dinâmico, mais eficiente, mais democrático e mais atrativo como horizonte profissional aos mais jovens e haverá uma grande demanda por profissionais qualificados a atuar no Estado (ou em atividades delegadas por ele), em organizações não-governamentais, Fundações Empresariais, Organismos Internacionais, empreendedorismo social, instituições de representação política e para as áreas de articulação social e governamental das empresas.”

 

Essa nova orientação adotada pela FGV determinou a mudança no vestibular, com forte cobrança de conhecimento na área de humanidades, destacando-se Interpretação do Brasil Contemporâneo

Para a banca examinadora, “o propósito desta prova é avaliar o conhecimento do candidato acerca dos principais fatos e questões do Brasil no período que vai do regime militar até os dias de hoje. O foco, portanto, são os maiores problemas atuais do país e as transformações pelas quais vêm passando”.

Os temas que podem ser pedi­dos na prova são os seguintes:

1. A redemocratização brasileira: principais características;

2. A Constituição de 1988 como nova carta de direitos de cidadania;

3. O sistema político brasileiro: características, dificuldades e mudanças nas últimas duas décadas;

4. As eleições presidenciais desde 1989: vencedores e projetos de poder;

5. Transformações contemporâneas do Estado brasileiro;

6. O combate à desigualdade social: avanços e problemas que persistem;

7. O novo lugar do Brasil no mundo: líder sul-americano e membro dos BRICs.

 

Desde o lançamento do edital para o vestibular, o HISTORIANET vem se dedicando a organizar um curso com o objetivo de preparar os candidatos para esse novo padrão, selecionando textos que tratem dos temas propostos, analises que relacionem as questões sugeridas e exercícios escritos ( que são corrigidos e comentados ) possibilitando ao vestibulando perceber suas maiores dificuldades e sua evolução no período preparatório.

 

Para saber mais, entre em contato com curso@historianet.com.br ou diretamente com o professor Claudio Recco – recco@historianet.com.br

 

Pesquisar em
1128 conteúdos

Notícias

MASP

Passagens por Paris - Arte moderna na capital do séc. XIX

Notícias

Universidades latinas atraem poucos estrangeiros

Instituições têm melhorado sua presença em rankings internacionais, mas continua

Roteiros de Aula

Ninguém tira Zero

Província elimina nota zero para proteger autoestima de alunos

Notícias

França e Alemanha lembram 100 anos da Primeira Guerra

Presidentes Hollande e Gauck homenageiam mortos nas batalhas e destacam importân

COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET