HISTORIANET

Vestibulares

UEL 99

A Universidade Estadual de Londrina têm atraído grande quantidade de vestibulandos, em especial estudantes de São Paulo, dada a proximidade com o Estado, o fato de ser uma universidade pública, mas principalmente pela qualidade de seu ensino e pela qualidade de vida possível em uma cidade que prospera, sem os graves problemas enfrentados na capital paulista. Enfim, por vários e positivos motivos a UEL tornou-se uma opção bastante atraente.
Aparentemente os paranaenses vivem uma contradição, natural, porém que cria alguns problemas: deve garantir as vagas da Universidade para os alunos do Estado ou permitir que estudantes de outras regiões ocupem suas vagas?

Os profissionais formados por essa instituição, trarão benefícios para o estado ou voltarão para suas regiões de origem?

Daí as questões de História Regional

Muitos alunos de São Paulo nos pedem referências bibliográficas da história do Paraná, temerosos das questões regionais. No caso de história, no último vestibular, duas questões trataram de aspectos regionais, mas poderiam ser respondidas mesmo por alunos que não estudaram a história do Paraná, dependendo em grande parte do conhecimento da situação do desenvolvimento geral do país e claro, de um pouco de bom senso, como na última questão.

Atualmente a questão de balseiros e pescadores afetados pela construção de barragens e pontes podem merecer destaque, na região que faz fronteira com o Mato Grosso do Sul

Duas questões de História da América. Pouco. A tendência é aparecer um número maior nos próximos exames, envolvendo as características dos países do Mercosul e, como uma dica, a situação econômica ou política do vizinho Paraguai.

A prova é simples, de nível médio, com questões bem distribuídas quanto aos períodos da História Geral e do Brasil. Somente duas questões para Antiga e Média, como é tradicional, e um maior número de questões de Contemporânea.

DICA

A mais simples: dificilmente um vestibular repete os mesmos temas. Portanto é quase impossível que os assuntos tratados pela prova de janeiro último aparecem novamente ( veja a prova abaixo).

Neste momento não dá para preocupar-se com a história regional, para quem é de outro estado e não a conhece, não havendo mais tempo para o estudo, utilize o bom senso. Londrina têm apresentado grande crescimento nos últimos anos, assim como o Estado do Paraná. Ë um polo industrial, com uma grande universidade e procura destacar as atividades culturais. Normalmente as questões tratam de aspectos positivos da região e não dos problemas.

Antes do vestibular de fim de ano teremos textos sobre as principais características da História do Paraná

VEJA A PROVA

1. Quanto à participação política da mulher e dos estrangeiros em Atenas, século VI a. C., é correto afirmar que:

a) Clístenes acabou com o direito de participação política da mulher, dado por Sólon, mas manteve o direito de participação dos estrangeiros que vivessem em Atenas há pelo menos dez anos.
b) à mulher era assegurada a participação política desde que subordinada ao marido; os estrangeiros possuíam participação restrita à eleição de seus representantes.
c) Clístenes estabeleceu o direito de participação política das mulheres, mas acabou com o direito de participação dos estrangeiros.
d) as mulheres e os estrangeiros (metecos) não tinham participação política.
e) Clístenes assegurou o direito de participação política das mulheres e dos estrangeiros, mas limitou-se à eleição local do poder dos Demos.



2. "Deixai (seguir viagem rumo ao Oriente) para lutar contra os infiéis, os que outrora combatiam impiedosamente os fiéis em guerras particulares... Deixai (partir) os que são ladrões, para tornarem-se soldados. Deixai (viajar) aqueles que outrora se bateram contra os seus irmãos e parentes, para lutarem contra os bárbaros... Deixai (participar do movimento) os que outrora foram mercenários, muito mal remunerados, para que recebam a recompensa eterna."
(Pregação do Papa Urbano I I, no Concilio de Clermont-Ferrand, 1095).

O texto comprova que o Papado via nas Cruzadas um movimento:
a) teocrático, desvinculado das demais intenções.
b) político, mas dissociado da intenção de submeter reis e nobres à obediência da lgreja.
c) militar, indiferente ao desejo cristão de libertar Jerusalém do fiel muçulmano.
d) comercial, alheio ao propósito de resgatar a rota da seda gravemente ameaçada.
e) religioso, mas relacionado com a busca de soluções para a superação de problemas sociais.



3. No início da Idade Moderna, no contexto do Movimento Renascentista, pode-se observar:
a) a valorização da supremacia do coletivo em detrimento do individual.
b) um processo de mudanças sociais que se traduziu em novas formas de pensar, sentir e agir.
c) o desenvolvimento de revoluções tecnológicas advindas das novas teorias sobre a política e o poder.
d) as novas concepções que justificavam o predomínio da religiosidade sobre as formas de pensamento.
e) as mudanças nas formas de organização da produção agrícola e relações sociais daí decorrentes.



4. Dentre os fatores que contribuíram para a difusão do Movimento Reformista Protestante, no inicio do século XVI destaca-se:
a) o cerceamento da liberdade de crítica provocado pe Renascimento Cultural.
b) o declínio do particularismo urbano que veio a favorecer o aparecimento das Universidades.
c) o abuso político cometido pela Companhia de Jesus.
d) o conflito político observado tanto na Alemanha como na França.
e) a inadequação das teorias religiosas católicas para com o progresso do capitalismo comercial.



5. "Paralelamente à escravidão, desenvolveram-se, na América Espanhola, outras formas de trabalho. Para remunerar ou aumentar a renda dos funcionários reais enviados ao Novo Mundo, adotou-se freqüentemente uma prática na qual, de acordo com sua distinção, recebia um certo número até 200 homens, e houve casos em que esse número chegou a 800." O texto refere-se
a) à mita.
b) à parceria.
c) ao repartimiento.
d) ao cuatequil.
e) ao colonato.


6. "(...) ela foi responsável pelo povoamento do sertão nordestino, da Bahia ao Maranhão. Foi um excelente instrumento de expansão e calonização do interior do Brasil. Com ela surgiram muitas feiras que deram origem a importantes centros urbanos, como por exemplo a Feira de Santana, na Bahia."
Ao instrumento de expansão a que o texto se refere pode ser associada a:
a) pecuária.
b) mineração.
c) economia extrativa.
d) economia mineira.
e) produção açucareira.


7. Sobre o absolutismo monárquico desenvolvido na França no Século XVI é correto dizer que:
a) conseguiu que o povo, através do voto garantisse a concentração de todo o poder nas mãos do rei.
b) constituiu-se a partir dos senhores feudais, que haviam sempre jurado fidelidade ao rei.
c) recebeu da lgreja Católica uma veemente oposição.
d) dependeu basicamente da convergência parcial dos objetivos da realeza com os interesses da burguesia.
e) impediu o desenvolvimento comercial dos países onde os reis tinham poderes ilimitados.



8. (...) As conseqüências da ruptura do sistema cooperativo anterior serão, entretanto, muito mais duradouras que a ocupação militar. Durante sua permanência no Brasil, (...) eles adquiriram o conhecimento de todos os aspectos técnicos e organizacionais da indústria açucareira. Esses conhecimentos vão constituir a base para a implantação e desenvolvimento de uma indústria concorrente, de grande escala, na região do Caribe. A partir desse momento, estaria perdido o monopólio, que nos três quartos de século anteriores assentara na identidade de interesse entre os produtores portugueses e os grupos financeiros (,,,) que controlavam o comércio europeu (...)",
O texto descreve um fenômeno ligado, no Brasil,
a) aos reflexos da Abertura dos Portos e às revoltas nativistas,
b) aos resultados da invasão francesa e à expulsão dos jesuítas.
c) ao dominio espanhol e à expulsão dos holandeses do Nordeste.
d) aos tratados de comércio e aos privilégios da burguesia inglesa.
e) ao Bloqueio Continental e à transferência da Corte Portuguesa,



9. "A falta de consistência ideológica não invalida o significado (...) do movimento. Era um sintoma da desagregação do Império português da América. A Coroa portuguesa bem o sentiu e tentou, por um castigo exemplar (1792), deter a marcha do processamento histórico e impedir, pelo terror, que seus domínios seguissem o exemplo da América inglesa. Refletia, por outro lado, os impulsos de um povo que tomava consciência de sua realidade, suas particularidades e suas possibilidades. Esse sentido foi nacionalista."
O texto descreve uma realidade que pode ser associada à:
a) Inconfidência Mineira.
b) Guerra dos Farrapos.
c) Revolta dos Alfaiates,
d) Revolução Pernambucana,
e) Confederação do Equador,



10. O fim da Monarquia foi um dos momentos mais importantes da Revolução Francesa. Sobre ela é correto afirmar que:
a) a República marca o início de um período de mobilização popular liderado pelos girondinos; esse é o momento em que se constituem os comitês revolucionários e onde se destaca a figura de Robespierre.
b) com a República foram abolidos os direitos feudais e assinada a Dedaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, pondo um fim nos privilégios da aristocracia.
c) o novo regime caracterizou-se pela adoção de uma Constituição conservadora onde o voto era censitário e o poder executivo era entregue a cinco Diretores.
d) ameaçado pela contra-revolução externa e pressionado pelas massas populares, o Govemo Republicano girondino perde o poder para o grupo jacobino, que dá
inicio ao periodo conhecido como "Terror".
e) a tomada da Bastilha marca o inicio do Período Republicano onde se consolidam as conquistas burguesas obtidas durante a Monarquia Constitucional, com direito à propriedade, à liberdade e à igualdade perante a lei.



11. Na criação dos Estados nacionais latino-americanos, após a emancipação, as elites dirigentes hesitaram quanto à forma institucional de govemo a ser implantada: monarquia constitucional ou república. É correto afirmar que a forma republicana, implantada pela maioria desses paises:
a) estabeleceu uma estrutura política, marcadamente liberal e representativa. O presidente era eleito por voto indireto e podia ser destituido por corrupção.
b) era presidencialista ou parlamentarista quanto à forma de govemo. Em todas elas foi adotada uma carta onde os direitos dos cidadãos foram garantidos.
c) era acentuadamente conservadora e autoritária. Em todas elas, a massa popular foi afastada pela adoção do sufrágio censitário.
d) era tão liberal e democrática quanto à norte-americana. Em todas elas, a participação das camadas populares foi ampliada pela adoção do voto universal.
e) manifestava a oposição entre o liberalismo e o centralismo. A posição dos republicanos era limitar o poder do govemo central em favor dos direitos particulares.



12. No govemo do regente Araújo Lima (1837 - 1840) foi aprovada a Lei de Interpretação ao Ato Adicional. Esta lei:
a) modificava alguns pontos centrais da Constituição vigente, extinguindo o Conselho de Estado, mas conservando o Poder Moderador e a vitaliciedade do Senado.
b) buscava a centralização como forma de enfrentar os levantes provinciais que ameaçavam a ordem estabelecida, limitando os poderes das Assembléias Legislativas Provinciais.
c) criava o Município Neutro do Rio de Janeiro, território independente da Província, como sede da administração central, propiciando a centralização política.
d) revelava o caráter liberal dos Regentes, suspendendo o exercício do Poder Moderador pelo governo, eixo da centralização política no Primeiro Reinado.
e) restabelecia os poderes legislativos dos Conselhos Municipais, colocando nas mãos dos conselheiros o direito de govemar as Províncias.



13. As Unificações ltaliana e Alemã alteraram profundamente o quadro político da Europa na século XIX, rearticulando um equilíbrio de forças que resultaria na
a) Primeira Guerra Mundial.
b) Revolução dos Cravos.
c) Guerra Civil Espanhola.
d) Revolta dos Cipaios.
e) Segunda Guerra Mundial.



14. A modemização dos transportes, com a instalação e expansão de estradas de ferro, esteve intimamente relacionada ao desenvolvimento econômico do Império, unindo os centros produtores aos portos por onde a produção escoava, destacando-se:
a) a indústria no Sul.
b) o artesanato no Nordeste.
c) o café no Sudeste.
d) a mineração no Centro-Oeste.
e) o algodão no Norte.


15. I. "Para sua 'clientela', isto é, para a massa de agregados que dispunha de seus favores em troca de absoluta fidelidade, (... ) era cedido terras para o cultivo, ajuda nas doenças, proteção nos problemas policiais etc., para os amigos e membros da familia, (...) ele
distribuia cargos na administração pública, arranjava empréstimos."
II. "As disputas eleitorais também davam origem às chamadas eleições a bico de pena, ou seja, eleições fraudulentas onde se registravam votos de pessoas que não existiam ou que já haviam falecido..."
Os textos I e I I descrevem fenômenos que identificam, no Brasil o:
a) populismo e a Nova República.
b) tenentismo e o Regime Militar.
c) mandonismo e o Estado Novo.
d) coronelismo e a República Velha.
e) parlamentarismo e o Segundo lmpério.


16. Considere os itens abaixo.
I. "(...) a liberalização das importações pelo govemo fez com que as divisas acumuladas durante a Guerra Mundial fossem consumidas na importação de supérfluos (chicletes, automóveis, televisores -- numa época em que não havia emissoras... )."
II. "(...) em seu govemo, criou-se a Polícia Política, que tinha como objetivo reprimir indivíduos e grupos políticos que discordassem do regime."
III. "(...) essa Lei apenas reafirmou o sentido geral da legislação trabalhista do govemo (...): de um lado garantia direitos individuais aos trabalhadores, de outro mantinha sob rigido controle suas associações de classes..."
IV. "(...) em linhas gerais, pode-se afirmar que o objetivo maior, implícito durante todo o govemo (... ), foi mudar o perfil econômico do país, de agroexportador para urbano-industrial..."
V. "(...) sob a alegação de que as mobilizações trabalhistas e sindicais eram um sintoma da penetração comunista no Brasil, o govemo desencadeou uma violenta repressão, que resultou no fechamento do Movimento Unificado dos Trabalhadores, na intervenção em sindicatos e prisão de vários lideres dos trabalhadores."
O Estado Novo, estabelecido em l937, após um golpe continuísta de Getúlio Vargas, inaugurou uma nova fase na história política brasileira. Assinale a altemativa que reúne
corretamente os itens que identificam esse período.
a) I e IV
b) II e V
c) I, II e V
d) I, III e V
e) II III e IV


17. O programa desenvolvimentista conhecido como Plano Metas ou Programa de Metas, elaborado no governo presidente Juscelino Kubitschek, consistia em várias meta agrupadas em cinco setores:
a) Energia, Comércio, Exportação, Habitação e Alimentação
b) Transportes,. Energia, Indústria, Educação e Alimentação
c) Agricultura, Exportação, Saúde, Transporte e Emprego.
d) Estradas, Navegação, Indústria, Agricultura e Emprego.
e) Indústria, Comércio, Saúde, Habitação e Educação.



18. Duas décadas e meia atrás, Londrina pontificava como a capital do Paraná cafeeiro. Batida pela geada de 1975, perdeu aquela condição e foi obrigada a mudar de rumo. Primeiro, transformou-se em centro de serviços, depois, foi ganhando fôlego para outras atividades, para consolidar-se agora como:
a) pólo industrial.
b) centro madeirense.
c) núdeo minerador.
d) região vinicola.
e) pólo siderúrgico.



19. Sobre Hong Kong, que foi devolvida ao governo da China Continental no dia 1° de Julho de 1997, depois de 155 anos de domínio britânico, pode-se afirmar que:
a) o retorno de Hong Kong ao governo chinês resultou de um forte sentimento de nacionalismo de seus habitantes.
b) a reincorporação de Hong Kong à China decorreu da adesão deste país ao sistema capitalista.
c) a devolução de Hong Kong à China foi conseqüência do processo de globalização da economia.
d) a presença dos ingleses em Hong Kong pode ser entendida como uma prerrogativa da Igreja Anglicana.
e) o domínio britânico em Hong Kong decorreu da expansão do imperialismo inglês.



20. A atração de investimentos estrangeiros e nacionais para o Paraná tem provocado mudanças radicais no mercado de trabalho. As novas fábricas brasileiras que se dirigem nos próximos anos ao Estado tendem a convergir para o interior, privilegiando cidades que têm Universidades Estaduais fortes, como:
a) São José dos Pinhais, Piraquara, Colombo e Paranaguá.
b) Londrina, Maringá, Ponta Grossa e Cascavel
c) Guarapuava, Prudentópolis, Castro e Periquitos.
d) Palmeira, lrati, São Mateus do Sul e União de Vitória.
e) Apucarana, Cambé, Cornélio Procópio e Jacarezinho.


GABARITO


1 – D 2 – E3 – B4 – E5 – C
6 – A7 – D 8 – C9 – A10 - D
11 – E12 – B13 – A14 – C15 – D
16 – E17 – B18 – A19 – E20 – B

Pesquisar em
1128 conteúdos

Notícias

MASP

Passagens por Paris - Arte moderna na capital do séc. XIX

Notícias

Universidades latinas atraem poucos estrangeiros

Instituições têm melhorado sua presença em rankings internacionais, mas continua

Roteiros de Aula

Ninguém tira Zero

Província elimina nota zero para proteger autoestima de alunos

Notícias

França e Alemanha lembram 100 anos da Primeira Guerra

Presidentes Hollande e Gauck homenageiam mortos nas batalhas e destacam importân

COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET