HISTORIANET

Vestibulares

FGV 2000

A prova de história da FGV (Fundação Getúlio Vargas) apresentou algumas novidades: utilizou-se da interpretação de vários textos, porém de caráter factual; utilizou-se de questões muito específicas como a que se refere aos "sambaquis", decorativas como a pergunta sobre o "imperador romano" e ainda uma pegadinha "ANL ou ALN". Destaca-se ainda o elevado número de questões sobre História da América (5).

1) "A pólis se faz pela autonomia da palavra, não mais a palavra màgica dos mitos, palavra dada pelos deuses e, portanto, comum a todos, mas a palavra humana do conflito, da discussão, da argumentação. O saber deixa de ser sagrado e passa a ser objeto de discussão." (M. Lúcia de Arruda Aranha e M. Helena Pires Martins)
A partir do texto acima é incorreto afirmar que:

a) o advento da pólis e, portanto, da vida política, estabelece uma possibilidade de ruptura com o universo heróico-mítico de explicações das coisas mundanas;
b) o nascimento da pólis (VIII e VII a. C.) coloca na ordem do dia as discussões sobre os destinos dos homens por eles mesmos e não mais por desígnios de caráter mítico;
c) a experiência política exigiu que as explicações míticas fossem afastadas e que a causa/razão das coisas mundanas tivesse preexistência;
d) a experiência política instaura, entre os gregos, o uso da argumentação/razão como instrumento de solução de conflitos;
e) o nascimento da pòlis possibilita a recuperação do saber mítico pela argumentação e reinstaura o sagrado em detrimento da razão.
Resposta: E

2) "O Mediterrâneo tomou-se um lago romano: é o Mare Nostrum dos mapas antigos." ( Aquino et al.)
A situação-chave que consolidou a definitiva expansão romana foi:

a) a derrota da influente Cartago, possibilitando o controle sobre o Mediterrâneo ocidental e abrindo as condições necessàrias para a intervenção nos Estados Helenisticos vizinhos;
b) a vitória da.Sicília nas Guerras Púnicas, o que permitiu a tomada de Cartago pelos romanos;
c) a vitória da Sicília (cartaginesa) e a anexação desta a Roma;
d) a vitória da influente Cartago (colônia romana) sobre os Estados Helenisticos próximos;
e) a vitória da influente Cartago (colônia romana) sobre a Sicilia (colônia grega), o que abriu importante base no Mediterrâneo à expansão territorial.
Resposta: A

3) O apogeu e, simultaneamente, o inicio do longo processo de desagregação do Império Romano acontece durante o govemo de:

a) Otávio Augusto (27 a.C. - 14);
bl Nero 154 - 681;
c) Trajano (98 - 117);
d) Júlio César (48 - 44 a.C.)
e) Cláudio (41 - 54)
Resposta: C

4) "Quando Joana D'Arc chegou, a 29 de abril de 1429, os habitantes da cidade estavam prestes a capitular, pois os ingleses tinham-se apoderado das fortalezas e dos castelos que rodeavam Orléans. A 4 de maio, Joana, com os seus soldados, tomou primeiro o castelo (...) Na manhã de 8 de maio, a Donzela verificou que os ingleses haviam abandonado os outros castelos.
Orléans estava libertada e os seus habitantes aclamaram em delírio Joana D'Arc, que se sentia feliz por ter cumprido a promessa feita ao seu rei."
(Gabalda e Beaulieu)Tendo o trecho acima como base, assinale a altemativacorreta.

a) A tomada de Orléans define o fim da Guerra dos Cem Anos, consolidando a unidade e a monarquia francesas;
b) Joana D'Arc, camponesa de Domremy, recebeu como recompensa pelo feito o titulo de nobreza e, portanto, o direito às terras nas quais anteriormente vivia;
c) nacionalismo emergente, reforçado pelo significado desse feito, foi capitalizado pelos reis da dinastia Valois para consolidar a monarquia francesa;
d) Joana D'Arc, aristocrata de nascimento e posses, foi condenada à fogueira posteriormente, tornando-se símbolo do nacionalismo francês;
e) A derrota dos ingleses em Orléans marca o fim da Guerra dos Cem anos, mas não define, de imediato, a unidade e a monarquia francesas.
Resposta: C

5) "O problema que mais inquietou o Homem medieval foi o da reafirmação da fé." (Aquino et al.)
Do ponto de vista histórico-filosòfico, a corrente de pensamento que representa a Idade Média é o/a:

a) Estoicismo;
b) Escolástica;
c) Idealismo;
d) Materialismo;
e) Existencialismo.
Resposta: B

6) "Na verdade, Ciência e Razâo eram apenas uma face de realidade bem mais complexa. Enquanto as elites redescobriam Aristóteles ou discutiam Platão na Academia florentina, de Lourenço de Médicis, a quase totalidade da populaçâo européia continuava analfabeta. Praticamente alheia à matematização do tempo, tinha seu trabalho regido ainda por galos e pelos sinos (... ) a vida continuava pautada por ritmos sazonais." (Laura de Mello e Souza)
A partir do texto acima, podemos afirmar que:

a) a transição, da transcendéncia à imanéncia, da verticalização à horizontalização, realizou-se plenamente no Renascimento;
b) a experiência renascentista foi vivida por todos os povos da Europa simultaneamente;
c) a matematização do tempo, assim como as redescobertas de Aristòteles e Platão, foram experiéncias vividas primeiramente pelas elites letradas;
d) a democratização do saber letrado foi a principal caracteristica da primeira fase do Renascimento;
e) a Europa burguesa viu com temor a propagação do ideal renascentista.
Resposta: C

7) "Em plena Avenida Rio Branco, .nas tardes de Sábado, pegávamos à força alguns atrevidos integralistas que se apresentavam fantasiados de camisa verde e os despojávamos das calças, largando-os depois, em plena via pública, apenas em fraldas de camisas. Não queriam eles andar de camisas verdes? Nòs lhes faziamos a vontade..." (Agildo Barata )
A cena acima descrita refere-se aos:

a) enfrentamentos durante os comicios entre os integrantes da frente tenentista com a militância da Aliança Nacional Libertadora (ANL)
b) confrontos de rua entre os integralistas e os tenentistas;
c) enfrentamentos pùblicos entre os integrantes da Aliança Nacional Libertadora IANLI e os integralistas;
d) enfrentamentos entre os militantes da Aliança Libertadora Nacional IALNI, dirigida por Agildo Barata, e os integralistas de Plínio Salgado;
e) confrontos públicos entre militares tenentistas e os comunistas da Aliança Libertadora Nacional (ALN).
Resposta: C

8)"Postulados
1. (...) ; 2. O centro da terra não é o centro do universo, mas tão somente da gravidade e da esfera lunar; 3. Todas as esferas giram ao redor do sol como de seu ponto médio, e, portanto, o sol é o centro do universo; 4. (... ); 5. Todo movimento aparente que se percebe nos céus provém do movimento da terra, e não de algum movimento do firmamento, qualquer que seja; 6. O que nos parece movimento do sol não provém do movimento deste, mas do movimento da terra e de nossa esfera, junto com a qual giramos em redor do sol, o que acontece com qualquer outro planeta; 7. (...)." (séc. XVI ) (citado em Berutti et al.)
O documento refere-se à:

a) ruptura com o heliocentrismo, conduzida pelas investigações de Kepler.
b) ruptura com o antropocentrismo, conduzida pelas investigações de Galileu Galilei;
c) concepção de universo, que recupera o pensamento de Ptolomeu, recusado pela lgreja durante a ldade Média;
d) concepção de universo, que recupera as preocupações de Heràclito ("tudo está em movimento"), apresentada por lsaac Newton;
e) ruptura com o geocentrismo, conduzida pelas investigações de Copémico.
Resposta: E

9) "Assim o avarento fecha, num cercado, milhares de jeiras; enquanto que honestos cultivadores são expulsos de suas casas, uns pela fraude, outros pela violéncia (...l e de questiùnculas que os forçam a vender suas propriedades 1...1 Os infelizes abandonam
1...1 Então vendem a baixo preço o que puderam carregar de seus trastes 1...1 Esgotados esses fracos recursos, que lhes resta? O roubo, e, depois, o enforcamento segundo as regras. (Thomas Morus)
A partir do texto acima é incorreto afirmar:

a) Trata-se de uma leitura crítica do processo de cercamentos, uma das fases decisivas da acumulação primitiva de capital, na Inglaterra;
b) Morus mantém uma posição de neutralidade diante do fato apresentado apenas como um processo;
c) Para o autor, o roubo é uma conseqüência do processo de expropriação sofrido pelos camponeses;
d) A posição do autor, a partir da anàlise do texto, é contrária ao processo de expropriação sofrido pelos camponeses;
e) O enforcamento é uma regra para os que cometem o roubo.
Resposta: B

10) Em 1996, Jayme Brener publicava: "Os EUA, a única superpoténcia sobrevivente, não tinham interesse em meter-se no pântano dos Bàlcãs, que viram nascer e sepultar tantos impérios. Sò depois de constatado a absoluto fracasso dos europeus em obter a paz é que os americanos forçaram a mão para obter o acordo de novembro de 1995."
A partir da texto acima e das pròximas afirmações, assinale a alternativa correta.

I. Diferentemente do que foi amplamente divulgado pela imprensa, a intervenção dos EUA via OTAN, na região de Kossovo, nos Bàlcãs, não pode ser lida como fato /acontecimento inesperado;
II. O fracasso diplomático europeu é também responsável pela intervenção armada na região dos Bálcãs;
III. A intervenção, pelos EUA, não conseguiu conter os demais conflitos que poderiam surgir na região;
lV. A prátíca da "limpeza étnica" de parte dos sérvios sobre os croatas, os bósnios e outras etnias presentes no Estado lugoslavo teve fim com os acordos de novembro de 1995;
V.A questão da Bòsnia-Herzegovina nada tem em comum com a questão de Kossovo.

a) Apenas I, II e V estão corretas.
b) Apenas II, III e lV estão corretas;
c) Apenas III, lV e V estão corretas;
d) Apenas II, lV e V estão corretas;
e) Apenas I, II e III estão corretas;
Resposta: E

11) "Calcula-se que 35 mil homens combateram nas Brigadas Internacionais, sendo que nunca houve mais do que 15 mil brigadistas ao mesmo tempo na Espanha. Em nome da luta antifascista, quase 10 mil voluntários pró-republicanos morreram na Guerra Civil
Espanhola (...) A Espanha, por sua vez, ficou sob domínio da ditadura franquista de 1939 até a morte do caudilho, em 20 de novembro de 1975 (...) Estima-se (...) que entre 28 mil e 30 mil pessoas que lutaram contra os nacionalistas tenham morrido depois da guerra, executadas ou nos cárceres. 300 mil exilados e os 8 mil republicanos entregues aos nazistas (...)." (adap. de Gisela Beiguelman - Messina)
Entre as muitas razões da derrota republicana / socialista na Espanha está:

a) o apoio alemão aos brigadistas, que rompeu a unidade no campo socialista;
b) o Comité de Não-intervenção Europeu, que permitiu não somente o avanço franquista, mas também o fortalecimento da Alemanha nazista e da ltàlia fascista;
c) o excessivo profissionalismo militar das Brigadas, que as afastaram do apoio popular;
d) o caràter da reforma agrària, via Lei dos Bens Comunais, proposta pelos republicanos espanhóis, que descontentou em muito os camponeses;
e) a forte resisténcia nacionalista-franquista na região da Catalunha, principalmente em Barcelona.
Resposta: B

12)
"Agora a Revolução está começando." (Fidel Casto, 1º de janeiro de 1959) Entre as medidas adotadas pelo recém-formado ( 1959-1960) governo cubano, estavam aquelas que estruturariam o projeto socialista na llha. São elas:

A) as leis de reformas agrária e urbana e a nacionalização, com ou sem indenização, de hotéis, cinemas, jornais, empresas e bancos, usinas de açúcar, emissoras de rádio e de TV, destilarias e dos serviços de água, luz e telefonia;
B) o rompimento imediato com os EUA e o alinhamento á URSS;
C) a posse imediata do Governo Revolucionário pelo presidente Manuel Urrutia, representante do Movimento Revolucionàrio 26 de Julho (MR - 26) e a lei de reforma agrária;
D) a constituição da Organização Latino-Americana de Solidariedade (OLAS), em oposição á OEA controlada pelos EUA, e a reorganização do Exército Revolucionàrio sob a direção do Movimento Revolucionàrio 26 de Julho IMR - 26);
E) a posse imediata do Governo Revolucionàrio pelo presidente Fidel Castro e o alinhamento com a URSS
Resposta: A

13) A conquista de Cuzco, centro do Império Inca, deu-se por:

a) Hernán Cortez, em 1519;
b) Francisco Pizarro, em 1533;
c) Juan Ponce De Leon, em 1508;
d) Vasco Nunes de Balboa, em 1509;
e) Diego de Velásques, em 1511.
Resposta: B

14) Os governos de Getúlio Vargas (2º fase) e João Goulart, no Brasil, Perón na Argentina e Lázaro Cárdenas no México, de daro caráter populista tiveram que buscar iniciativas para a solução de dois problemas fundamentais.
São eles:

a) distribuição de renda e, fundamentalmente, reforma urbana;
b) industrialização e controle sobre os trabalhadores;
c) resistência ao nazi-fascismo e distribuição de renda;
d) intimidar os pelegos sindicais e, fundamentalmente, coibir o capital estrangeiro;
e) acelerar a reforma agrària e destituir o poder pelego dos sindicatos.
Resposta: B

15) Ao lançar-se na aventura de retomada das Falklands/Malvinas o governo militar de Galtieri pretendia:

a) reavivar a epopéia expansionista argentina bloqueada pelo governo civil e pró-EUA de lsabel Perón;
b) demonstrar a independência do governo militar em relação ao capital estrangeiro, aliando-se ao Chile para essa façanha;
c) apoiar a iniciativa e o desejo dos insulares de serem argentinos;
d) desviar os olhares argentinos e internacionais dos crimes cometidos pelos militares durante a Guerra Suja, pela retomada do ideal nacionalista;
e) retomar a área insular argentina conquistada pelos ingleses durante a Guerra Suja.
Resposta: D

16) Sobre os povos dos sambaquis, é incorreto afirmar que:

a) sendo nômades, ocuparam a faixa .amazônica, deslocando-se, durante milhares de anos, do Marajóa Piratininga;
b) sedentários, viviam da coleta de recursos marítimos e de pequenas caças;
c) as pesquisas arqueológicas demonstram que tais povos desenvolveram instrumentos de pedra polida e de ossos;
d) na chegada dos primeiros invasores europeus, esses povos já se encontravam subjugados por outros grupos sedentários;
e) esses povos viveram na faixa litorânea, entre o Espírito Santo e o Rio Grande do Sul, basicamente dos recursos que o mar oferecia.
Resposta: A

17) "A anistia, portanto, não é apenas um reencontro de pessoas. É também uma luta onde trabalhadores, estudantes e intelectuais, profissionais liberais, bancários, comerciários e todos os que se movem hoje no Brasil, vão se encontrar para trocar suas idéias, para juntar suas forças. Anistia é união. Unir brasileiros já em um passo da luta contra a ditadura que desde 64 não busca outra coisa a não ser a separação, seja pela morte, seja pela cadeia, seja pelo exílio ou mesmo pela desconfiança, o medo e a delação. "
(Fernando Gabeira, 1978)

Sobre a anistia política brasileira pòs~64, é incorreto afirmar que:

a) A lei de anistia, de agosto de 1979, não respondeu efetivamente aos interesses dos familiares de desaparecidos políticos, na medida em que não instituiu a obrigação do Estado em reconhecer seus crimes e apurà-los;
b) A lei de anistia, de agosto de 1979, possibilitou o retorno de muitos exilados e banidos politicos, entre estes o educador Paulo Freire, o ex-governador Leonel Brizola e o dirigente comunista Luis Carlos Prestes;
c) As lutas pela anistia política reuniram diferentes grupos sociais em prol da reorganização da vida democrática no Brasil;
d) Foi resultado apenas da vontade civil-militar da ditadura, que fez dela um marco do momento de abertura lenta e gradual proposta por Geisel;
e) A lei de anistia, de agosto de 1979, excetuou de benefícios os que foram condenados por crimes de terrorismo, assalto, seqüestro e atentado pessoal".
Resposta: D

18) "A língua deste gentio, toda pela Costa, é uma: carece de três letras - não se acha nela F, nem L, nem R, cousa digna de espanto, porque assim não têm fé, nem lei, nem rei; e desta maneira vivem sem justiça e desordenadamente. "
(Pero de Magalhães Gandavo, séc. XVI)

A partir do extrato acima podemos afirmar tratar-se de um texto que:

a) subestima a cultura indígena;
b) respeita as especificidades das diferentes culturas;
c) está isento de valores;
d) é de forte caráter relativista;
e) vê como completas as sociedades indígenas.
Resposta: A

19) Na primeira metade do século XIX constituiu.se o protecionismo alfandegàrio, ou seja, as taxas alfandegàrias, no Brasil, passaram a variar entre 30 e 60 %. Esta iniciativa, somada a outras, foi responsàvel pelo lº surto industrial brasileiro. Estamos referindo-nos à/ao:

a) Tarifa Barão de Mauá;
b) Tratado de Comércio e Navegação;
c) Tratado de Livre Comércio;
d) Tarifa Alves Branco;
e) Abertura dos Portos às Nações Amigas.
Resposta: D

20) Leia atentamente as afirmações abaixo sobre a Guerra dos Farrapos e assinale a alternativa correta.
I. Foi a mais longa Guerra Civil do Brasil.
II. Constituiram-se, em meio à luta, duas efêmeras Repúblicas:
a Juliana, em Santa Catarina, e a Piratini, no Rio Grande do Sul.
III Entre os participantes desse movimento estava a "heroina de dois mundos", a republicana revolucionària Ana Maria de Jesus Ribeiro - Anita Garibaldi.
IV Trata-se de uma revolução de caràter popular em que as elites foram postas à margem durante todo o processo.
V O desfecho da revolução foi sangrento. Não houve concessões nem anistia aos Farrapos. Todos foram executados.

a) Apenas I, II e III estão corretas;
b) Apenas II, III e IV estão corretas;
c) Apenas II e IV e V estão corretas;
d) Apenas III, IV e V estão corretas;
e) Todas as afirmações estão corretas.

Resposta: A

Pesquisar em
1128 conteúdos

Notícias

MASP

Passagens por Paris - Arte moderna na capital do séc. XIX

Notícias

Universidades latinas atraem poucos estrangeiros

Instituições têm melhorado sua presença em rankings internacionais, mas continua

Roteiros de Aula

Ninguém tira Zero

Província elimina nota zero para proteger autoestima de alunos

Notícias

França e Alemanha lembram 100 anos da Primeira Guerra

Presidentes Hollande e Gauck homenageiam mortos nas batalhas e destacam importân

COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET