HISTORIANET

Vestibulares

PUC-SP 2000

1) Leia o trecho a seguir:

"O povo estava farto da guerra e havia perdido toda a confiança no Czar: (...) O próprio czar fora para o quartel general para proteger-se; e quando tentou voltar para Petrogrado os trabalhadores ferroviários detiveram seu trem. Todo mecanismo da monarquia havia parado; o czar havia tentado dissolver a Quarta Duma, tal como fizera com as anteriores, mas desta vez os parlamentares se recusaram a se dispersar, e formaram um Comitê Provisório, que nomeou o Governo Provisório

Sobre as circunstâncias em que se desenvolveram os fatos descritos acima, é correto afirmar que

a) a derrubada da monarquia, em março de 1917, na Rússia, foi conduzida pelos bolcheviques -parlamentares que controlaram o poder na Duma; durante todo o Governo Provisório.
b) a precipitação do processo revolucionário russo foi produzida pela manutenção desse país na Primeira Guerra Mundial, o que resultou em 4 milhões de baixas, aproximadamente.
c) os sovietes - comitês locais de trabalhadores - funcionaram, desde sua criação em 1906, sob liderança dos bolcheviques, que buscavam espaço de atuação no governo czarista.
d) as movimentações sociais que resultaram na queda da monarquia russa, em 1905, tomaram-se conhecidas como "Ensaio Geral", já que funcionaram como antecâmara da revolução socialista.
e) o deputado Kerensky. representou, no governo. provisório, em 1917, as posições mencheviques que,...".~ m a. palavra de ordem "Todo Poder aos Sovietes , indicavam maior participação popular.

Resposta: B

2) Sobre o movimento operário no Brasil

"No dia 4 de maio (de 1919) o Conselho-Geral dos Operários, é constituído de representantes de todas as fábricas da cidade, formulou uma lista de reivindicações na sede da União Operária do Brás. Estava em primeiro lugar o dia de oito horas. Os trabalhadores novamente pediram a proibição do trabalho de menores de 14 anos e do trabalho noturno das mulheres. " Dulles, John W. F. Anarquistas e comunistas no Brasil (1900-l935)

Analise as afirmações a seguir:

I) a presença de imigrantes entre os trabalhadores das fábricas. nos principais centros industriais do Brasil contribuiu para a ideologização do movimento operário.
II) o movimento operário brasileiro. no início do século não pode valer-se da imprensa como instrumento de divulgação de suas motivações, dada a predominância de analfabetos entre os trabalhadores.
III) a especificidade das relações de trabalho no Brasil, nas primeiras décadas desse século, colocava as reivindicações do operariado brasileiro em completa disparidade em relação ao movimento operário internacional.
IV) o anarquismo foi ideologia rejeitada pelos trabalhadores brasileiros desde suas primeiras iniciativas de organização, ao contrário do que ocorreu na Europa.
V) os acontecimentos revolucionários na Rússia tiveram repercussões consideráveis na organização operária no Brasil, especialmente entre os anos de 1917-20.

As afirmações corretas são

a) II e IV
b) III e V
c) I e V
d) II e III
e) I e IV

Resposta: C

3) Leia atentamente.

"No caso de Hiroshima; trata-se da catástrofe mais concentrada que já se abateu sobre os homens. Numa passagem de seu diário, o dr. Hachiya [que testemunhou o fato ] pensa em Pompéia. Mas nem mesmo esta oferece termo de comparação. Sobre Hiroshima se abateu uma catástrofe que foi planejada e executada com a maior precisão por seres humanos. A "natureza" está fora do jogo". Canetti. Elias. A Consciência das palavras. SP: Companhia das Letras. 1990.

O texto refere-se a explosão atômica

a) com a qual os EUA conseguiram a capitulação dos japoneses, último núcleo de resistência do Eixo, ao fim do conflito mundial ocorrido entre 1939-45.
b) que funcionou como demonstração do poder militar americano, para intimidar a China que havia aderido ao bloco comunista no fim da Segunda Guerra.
c) cujo objetivo foi colocar fim ao conflito dos EUA com o Vietnã, onde os guerrilheiros locais impunham derrotas sistemáticas aos soldados americanos.
d) que resultou de acidente aéreo envolvendo cacas americanos e soviéticos, quando realizavam operações conjuntas com arsenal nuclear no Oceano Pacífico.
e) resultante do bombardeio promovido pelos EUA, durante o Segunda Conflito Mundial, a Pearl Harbour, base militar .japonesa onde era desenvolvida a bomba de hidrogênio

Resposta: A

4) Sobre a participação do Brasil na Segunda Guerra:

"O envio da FEB [Força Expedicionária Brasileira] ao teatro de operações veio coroar um processo que se iniciara quase quatro anos antes, mas que se constituiu igualmente em ponto de partida para uma nova etapa: qual seja, a da busca por parte do governo brasileiro de participação nos arranjos do pós-guerra; em função da instituição da nova ordem mundial. "

Pinheiro,. Leticia. A Entrada do. Brasil na Segunda Guerra Mundial, in: Revista da USP, n°26, 1995, pp. 109-117

Em relação ao contexto ao qual o autor se refere, é correto afirmar que:

a) o Estado brasileiro, comandado por Getúlio Vargas, manteve-se ideologicamente aliado às forças. que combatiam o nazi-fascismo, durante todo o conflito mundial.
b) a nova ordem mundial do pós-guerra foi estruturada com a predominância dos países europeus mais desenvolvidos; notadamente a Inglaterra, com a qual o Brasil estreitou alianças comerciais e diplomáticas.
c) o envio de tropas brasileiras à Itália, em defesa da democracia mundial, foi acompanhado, internamente, pelo crescimento das manifestações oposicionistas ao governo Vargas.
d) a participação do Exército brasileiro na Segunda Guerra era disputada tanto pelo Eixo, quanto pelos Aliados, graças à modernidade de seu aparelhamento bélico.
e) os soldados da FEB tiveram atuação destacada no desembarque de tropas aliadas na Normandia, operação de retomada dos territórios. franceses ocupados pelos nazistas.

Resposta: C

5) Na década de 60, jovens iniciaram, em diferentes países, uma série de movimentos de contestação que colocavam em questão valores até então tidos como sólidos. O movimento hippie, iniciado nos EUA, teve como principais motivações:

a) a crítica aos padrões comportamentais ditados pela sociedade de consumo e a recusa à convocação para lutar na guerra do Vietnã.
b) o questionamento das reformas educacionais e a reação à orientação ideológica assumida pelo governo americano. c) o apoio às greves operárias reprimidas pela polícia e a discordância em relação à política internacional americana.
d) a resistência à aprovação no Congresso americano dos orçamentos para pesquisas espaciais e para auxílio aos países do Terceiro Mundo.
e) a condenação das restrições impostas pelos EUA a Cuba e o repúdio à intervenção soviética no território tcheco. .

Resposta: A

6) Leia atentamente a letra da música:


Geléía Geral
Gil e Torquato Neto

(...) um poeta desfolha a bandeira
e a manhã tropical se inicia
resplandecente candente fagueira .
num calor girassol com alegria
na geléia geral brasileira
que o jornal do brasil anuncia "

e bumba-iê-ië-boi
ano que vem mês que foi
e bumba-iê-iê-iê,
é a mesma dança meu boi

(e a mesma dança na sala
no çaneção na tv
e quem não dança não fala
assiste a tudo e se cala
não vê no meio da sala
as relíquias do brasil:
doce mulata malvada
um elepê do sinatra
maracujá mês de abril
santo barroco baiano
superpoder de paisano
formiplac e céu de anil
três destaques da portela .
carne seca na janela
alguém que chora por mim
um carnaval de verdade
hospitaleira amizade
brutalidade jardim) (...) '

Sobre o momento cultural que teve lugar no Brasil, na década de 60, e que se manifestou sobretudo na música popular com autores corno Gilberto Gil, Caetano Veloso, Tom Zé e outros, é correto afirmar que:

a) tinha orientações políticas precisas, direcionadas ao combate da ditadura militar vigente no país, o que era explícito em suas canções.
b) criticava a influência cultural estrangeira em nosso país, que envolvia cinema, literatura, televisão, rock. c) afirmava o valor exclusivo da musicalidade intimista, não admitindo, assim, o emprego de instrumentos elétricos em suas apresentações.
d) buscava problematizar à cultura por meio da recombinação do tradicional, do erudito, do moderno, do nacional e do global, numa atitude antropofágica.
e) questionava o papel da mídia como instrumento de alienação, ausentando se, assim, dos festivais da canção promovidos pelas emissoras de TV brasileiras.


Resposta: D

7) Leia com atenção:

" A parir de Chernobyl [ da explosão do reator dessa usina nuclear, ocorrida em abril de 1986], o muro de Berlim deixa de existir. Simbolicamente é, no fundo, a fusão nuclear que preside a confusão política, transpolítica, dos blocos. Através do acidente suicida de Chernobyl, a ex-União Soviética confessa sua impotência"

Baudrillard, Jean. A Ilusão do Fim, Ou a Greve dos Acontecimentos, Lisboa: Terramar

Sobre o trecho acima é possível afirmar que:

a) os efeitos da explosão de Chernobyl abalaram fisicamente a estrutura do muro que dividia a Alemanha Ocidental e Oriental, impondo sua retirada por questões de segurança.
b) Constatada a impotência da antiga União Soviética, restava à Alemanha a reunificação de suas partes leste/oeste para ocupar o espaço político aberto com essa derrocada.
c) Durante a Guerra Fria, os blocos capitalista e socialista apoiaram-se na tecnologia nuclear, ameaçando usa-la belicamente, e a explosão de Chernobyl expôs a incompetência soviética nesse setor.
d) O muro de Berlim foi símbolo da confusão política que se abatera sobre todos os regimes adotados após a Segunda Guerra, o que apenas se intensificou com sua queda.
e) O autor toma a explosão da usina de Chernobyl como metáfora da explosão do comunismo, mostrando que, a partir da demonstração de fraqueza da ex-URSS, esse regime pôde alastrar-se.

Resposta: C

8) Leia o texto:

" Quando [ o general De Gaulle ] chegou ao poder, havia 1 milhão de aparelhos de televisão na França (...) Quando saiu, havia dez milhões (...). O Estado é sempre uma questão de show-biz. Mas o Estado-teatro de ontemera coisa muito diferente do Estado-TV que existe hoje"
Debray, Régis. Charles De Gaulle: Futurist of the Nation. Londres 1994

Segundo o autor:

a) existe hoje em dia, na França, um controle muito maior do Estado sobre a programação de televisão, do que já houve em outras épocas.
b) Sob o governo do general De Gaulle, o Estado incentivou a população a adquirir mais aparelhos de televisão.
c) A relação do Estado com os meios de comunicação é oportunista. Ora investe no desenvolvimento do teatro, ora no da televisão.
d) As manifestações políticas são condicionadas diferentemente, conforme o meio empregado, e a televisão, hoje em dia, dita as regras da encenação.
e) A TV é um meio muito mais alienante do que o teatro, e o Estado que pretende a hegemonia políticainveste mais no primeiro que no último.

Resposta: D

9) Leia a constatação geral:

" Já é quase um lugar comum: O século XX foi o século da física, mas a ciência que vai mudar a face do mundo no século XXI é a biologia"
Encarte "Genoma Humano" nº 1, in Notícias da Fapesp - junho de 1999

Analise as afirmções específicas:

I. embora a descoberta da estrutura molecular do DNA em seres humanos, por Crick e Watson, tenha ocorrido na década de 50, seus efeitos se farão notar mais decisivamente no próximo século
II. a constatação acima refere-se ao desenvolvimento da física quântica por Niels Böhr e da relatividade por Albert Einstein, nesse século.
III. O projeto de sequenciamento completo do material genético humano encontra-se paralisado pela decisào de EUA e Inglaterra de suspender os financiamentos, à espera de um código de ética a ser assumido pela comunidade científica internacional.
IV. Mesmo sendo contemporâneos, os estudos de biologia molecular e o desenvolvimento da tecnologia informacional não guardam relação de qualquer espécie

São corretas as afirmações

a) I e IV
b) II e III
c) III e IV
d) II e IV
e) I e II

Resposta: E

Pesquisar em
1128 conteúdos

Notícias

MASP

Passagens por Paris - Arte moderna na capital do séc. XIX

Notícias

Universidades latinas atraem poucos estrangeiros

Instituições têm melhorado sua presença em rankings internacionais, mas continua

Roteiros de Aula

Ninguém tira Zero

Província elimina nota zero para proteger autoestima de alunos

Notícias

França e Alemanha lembram 100 anos da Primeira Guerra

Presidentes Hollande e Gauck homenageiam mortos nas batalhas e destacam importân

COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET