HISTORIANET

Notícias

Trabalho tecnológico

Professores insistem na remuneração pelo trabalho tecnológico



As negociações com os donos de escola continuam e a boa notícia é que começam a avançar no que diz respeito à renovação dos direitos coletivos, tais como garantia semestral de salários, recesso escolar e bolsa de estudos.




O SINPRO-SP, ao lado dos demais sindicatos ligados à Federação dos Professores do Estado de São Paulo (FEPESP), mantém firme na mesa de negociação a principal bandeira de luta de nossa categoria que é disciplinar o trabalho docente decorrente das atividades ligadas às novas tecnologias. Os professores devem ser remunerados pela carga de trabalho extra a qual têm sido submetidos nos últimos anos.




Os donos de escola insistem em dizer que os professores já são remunerados por atividades fora da sala de aula, com o adicional de hora-atividade, como se a carga de trabalho de 1989, quando o adicional passou a ser um direito da categoria, fosse a mesma de agora.




Os representantes patronais querem vender a ideia de que houve substituição de trabalho, ou seja, o professor deixou de fazer certa atividade e passou a fazer outra, em função dos avanços tecnológicos, como pode ter acontecido com outras profissionais. O que não é verdade. “Em nosso caso, houve claro aumento de trabalho. Continuamos a fazer o que sempre fizemos e ainda temos que lidar com novas atividades e responsabilidades”, explica o presidente do SINPRO-SP, Luiz Antonio Barbagli. “Não somos contra as novas tecnologias e as possibilidades que elas apresentam para avanço do ensino e aprendizagem. Só queremos a justa remuneração pelo trabalho adicional que estamos desenvolvendo”, completa.




Novas rodadas de negociação acontecem na próxima semana. Acompanhe as informações no


site do SINPRO

e na próxima edição do Boletim dos Professores.



Pesquisar em
1128 conteúdos

Notícias

MASP

Passagens por Paris - Arte moderna na capital do séc. XIX

Notícias

Universidades latinas atraem poucos estrangeiros

Instituições têm melhorado sua presença em rankings internacionais, mas continua

Roteiros de Aula

Ninguém tira Zero

Província elimina nota zero para proteger autoestima de alunos

Notícias

França e Alemanha lembram 100 anos da Primeira Guerra

Presidentes Hollande e Gauck homenageiam mortos nas batalhas e destacam importân

COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET