HISTORIANET

Notícias

Teatro

Arquivo Público recupera a memória do teatro brasileiro
 
Pesquisadores têm acesso ao acervo pessoal de Alfredo Mesquita, um dos mais importantes profissionais da história do teatro brasileiro.
São Paulo, 09 de novembro de 2009 — O Arquivo Público do Estado de São Paulo acaba de disponibilizar para pesquisa o acervo pessoal de lfredo Mesquita, diretor, autor e tradutor de peças teatrais. Com a finalização do tratamento técnico do acervo, iniciado em 2008, os pesquisadores têm acesso a documentos acumulados por Mesquita, além da biblioteca particular do dramaturgo. Toda a documentação pode ser pesquisada livremente no salão de consultas da instituição.

O acervo de Alfredo Mesquita é composto por 52 caixas e 2 pastas com os mais variados documentos: peças de teatros, cartões postais, diários de viagens, recortes de jornal, documentação das irmãs, Esther e Lia, e informações sobre os negócios da família Mesquita. Também é possível consultar uma pequena biblioteca, composta por livros, revistas, artigos e peças de teatros. Os documentos integram o acervo do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, recolhido ao Arquivo Público do Estado em 2008.

É destaque o roteiro original de Noite de São Paulo, espetáculo montado em 1936 sobre a vida nas fazendas de café, com grande sucesso na época. Acompanham o roteiro da peça anotações, certificados de censuras, recortes de jornais, programas, plano da peça e contabilidade. Outras peças de autoria de Alfredo Mesquita também estão disponíveis aos pesquisadores: Em família (1937) Valsa de esquina (1956), Luar pela janela (1962), O Grã-fino, O Porão e Adaptação de Macunaíma são alguns títulos. Em todos os textos, verificam-se anotações do próprio autor, além de críticas e, em alguns casos, explicações gráficas.
O acervo também apresenta grande quantidade de correspondências trocadas com personalidades como a escritora Lygia Fagundes Telles, o poeta Vinicius de Moraes e a organizadora da primeira Bienal de São Paulo Yolanda Penteado, entre outras.

Filho de Júlio César Ferreira Mesquita, fundador do jornal “O Estado de São Paulo”, e Lucila César Mesquita, Alfredo Mesquita nasceu em 1907 e morreu em 1986. Sempre ligado ao teatro, Mesquita participou do Grupo Experimental de Teatro e da Sociedade Cultural Artística, ministrou cursos e conferências, foi autor e produtor de obras no teatro, no cinema e na televisão, além de escrever inúmeros artigos e livros.
Em 1941, Mesquita inaugurou a livraria Jaraguá no centro da cidade de São Paulo, futuro ponto de encontro da intelectualidade paulistana e, igualmente, local de reunião dos grupos amadores de teatro. No mesmo ano lançou a revista Clima, auto-intitulada como “a revista de gente nova e desconhecida”, na qual escreveram Oswald de Andrade, Décio de Almeida Prado, Antonio de Candido, ainda pouco conhecidos. Em 1942, foi um dos fundadores do Grupo de Teatro Experimental, uma das raízes para a criação do Teatro Brasileiro de Comédia.Também foi fundador da Escola de Arte Dramática de São Paulo (EAD) em maio de 1948, com o objetivo de profissionalizar o ofício de ator e que até hoje é a principal escola de artes cênicas do país.

Os pesquisadores têm acesso ao acervo pessoal de Alfredo Mesquita no salão de consultas do Arquivo Público do Estado de São Paulo. O Setor de Consulta funciona de terça a sábado das 9 às 17 horas, sendo 16 horas o horário limite para solicitação de material.
Localização: Arquivo Público do Estado de São Paulo
Endereço: Rua Voluntários da Pátria, 596 – Santana – São Paulo/SP
Ao lado da estação Tietê de Metrô
Informações pelo telefone: (11) 2221-4785
Sobre o Arquivo Público do Estado de São Paulo
O Arquivo Público do Estado de São Paulo é um dos maiores arquivos públicos brasileiros. Sua função é formular uma política estadual de arquivos e recolher, tratar e disponibilizar ao público toda documentação de caráter histórico produzido pelo Poder Executivo Paulista. A instituição mantém sob sua guarda aproximadamente 6 mil metros lineares de documentação textual permanente, 17 mil metros de documentação intermediária, 900m de material iconográfico, grande quantidade de jornais e revistas e uma biblioteca de apoio à pesquisa com 45 mil volumes.


www.arquivoestado.sp.gov.br

Verônica Cristo / Patrícia Carvalho
Núcleo de Comunicação do Arquivo Público do Estado de São Paulo
(11) 2221-4785 ramal 2024
 

Pesquisar em
1128 conteúdos

Notícias

MASP

Passagens por Paris - Arte moderna na capital do séc. XIX

Notícias

Universidades latinas atraem poucos estrangeiros

Instituições têm melhorado sua presença em rankings internacionais, mas continua

Roteiros de Aula

Ninguém tira Zero

Província elimina nota zero para proteger autoestima de alunos

Notícias

França e Alemanha lembram 100 anos da Primeira Guerra

Presidentes Hollande e Gauck homenageiam mortos nas batalhas e destacam importân

COPYRIGHT © HISTÓRIANET INTERNETWORKS LTDA

PRODUZIDO POR

SOBRE O HISTORIANET